4 coisas para tornar o MacBook Pro um notebook realmente “Pro”

O novo MacBook Pro de 16 polegadas é incrível, mas nada muito revolucionário

Foto: Shutterstock
http://pcworld.com.br/4-coisas-para-tornar-o-macbook-pro-um-notebook-realmente-pro/
Clique para copiar

A Apple revelou na semana passada o novo MacBook Pro de 16 polegadas, marcando uma nova era para o modelo de ponta dos notebooks da empresa. Mais notavelmente, ele traz uma alteração muito necessária ao teclado, substituindo o mecanismo borboleta pelo modelo mais tradicional de tesoura, que é mais silencioso e confiável do que as últimas versões do aparelho.

Mas junto com uma tela maior, melhores alto-falantes e mais bateria, o novo MacBook Pro ainda parece uma atualização simples, e não transformadora. Sim, ele introduz um novo tamanho de tela pela primeira vez em anos e retira um modelo que existe há mais de uma década, mas além de alguns pixels extras, o novo notebook não quebra o molde, nem oferece grandes mudanças.

É por isso que estou segurando o dedo para comprar um. Embora eu queira desesperadamente substituir o meu amado e destruído MacBook Pro de 15 polegadas por outro que não seja o MacBook Pro de 13 polegadas que uso há três anos, ainda não estou pronto para gastar alguns mil dólares. O MacBook Pro de 16 polegadas poderia ter sido minha máquina dos sonhos, se não fosse por alguns dos principais recursos ausentes. Aqui eu destaco o que acredito ainda faltar no dispositivo.

Face ID

Se o novo teclado do MacBook Pro é digno de elogios – e, de fato, ele é -, a câmera merece alguma condenação séria. Não é apenas a mesma câmera 720p FaceTime HD que a Apple usa há anos – para que as chamadas FaceTime e Skype não sejam melhores do que antes -, mas a questão é que ela não traz nada de novo. O painel é grosso o suficiente para a matriz da câmera TrueDepth, e um notebook é o local perfeito para o Face ID, já que seu rosto está constantemente alinhado com a câmera, mas aqui estamos com outra geração que não o possui.

E enquanto estamos nisso, não me oponho a um interruptor de interrupção da câmera que permite desligá-lo quando não estiver em uso, para que as pessoas parem de colocar fita adesiva em seus bonitos MacBooks.

Uma tela melhor

Quem desembolsar US$ 2,5 mil em um MacBook Pro de 16 polegadas ficará muito satisfeito com a tela. Possui uma resolução de 3.072 x 1.920, uma ampla gama de cores, tecnologia True Tone e 500 nits de brilho. No entanto, dificilmente é revolucionária. Ainda é um LCD IPS, o que significa que ainda estamos aguardando os displays OLED e micro LED mais eficientes e brilhantes. Também não estamos recebendo os cantos arredondados ou os recursos do ProMotion de 120 Hz no iPad Pro.

Mas o mais importante é que a Apple ainda se recusa a incluir uma tela sensível ao toque em um MacBook. O Microsoft Surface e outros laptops com Windows 10 provaram há muito tempo que um híbrido touch-trackpad é ideal para eficiência ergonômica, mas teremos que continuar esperando se quisermos algo assim em um MacBook.

Um processador ARM da série A

Não me entenda mal: os processadores Core i7 e Core i9 da nona geração no novo MacBook Pro de 16 polegadas são bastante poderosos, mas ainda são impedidos pelas limitações da Intel. Como podemos ver claramente ao comparar o iPhone a qualquer telefone Android, a Apple tem investido pesado nesses chips móveis, mas ainda temos que ver o que a série A pode realmente fazer quando for lançada no macOS.

Sei que há várias razões pelas quais a Apple está tentando criar um Mac com um processador ARM, especialmente um de seus notebooks profissionais, mas é difícil não pensar no Mac baseado na Intel como um dinossauro. Pode levar anos até que a Apple opte pelo próprio silício em um Mac, mas é difícil não olhar para o novo chip e não se sentir desapontado.

Um novo design

O MacBook Pro de 16 polegadas pode afinar um pouco a moldura da tela, mas na maioria das vezes não é o redesenho que eu esperava. Enquanto os fabricantes de laptops se destacam com novos materiais, molduras ultrafinas e telas descoladas, a Apple optou por manter seu design testado e comprovado. Claro, pode ser clássico e funcional, mas também é um pouco obsoleto. Caramba, nem recebemos novas cores.

O design do MacBook ainda é um dos melhores (e mais imitados) do mercado, mas o novo laptop parece uma oportunidade perdida de realmente levá-lo ao próximo nível.

Relacionadas

Hands-on: MacBook Pro de 16 polegadas está melhor em todos os aspectos

Novo modelo chega para substituir versão de 15 polegadas. Dispositivo também será vendido no Brasil

Apple anuncia MacBook Pro de 16 polegadas a partir de R$ 21.599

Aparelhos já aparecem no site brasileiro da Apple, porém ainda não estão disponíveis para compra no país

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site