Como a Apple poderia matar a porta Lightning no iPhone e por quê

Parece loucura, mas os iPhones de 2021 devem ser os primeiros sem nenhuma porta

Foto: Shutterstock
http://pcworld.com.br/como-a-apple-poderia-matar-a-porta-lightning-no-iphone-e-por-que/
Clique para copiar

A Apple acha que uma única porta ainda é muita coisa para um smartphone? Essa é uma possibilidade – pelo menos de acordo com o analista Ming-Chi Kuo, que ouviu de uma fonte relativamente confiável nos planos de cadeia de suprimentos da Apple que, para 2021, a companhia lançará um iPhone sem conector Lightning (e na verdade sem porta alguma, nem USB-C).

A Apple empurrando o Lightning para fora da equação não é surpreendente – a porta USB-C no iPad Pro pode ser um pontapé para essa mudança – mas não é isso que Kuo está realmente sugerindo. Ele indica que a porta do Lightning seja removida e substituída por uma “experiência completamente sem fio”.

Quero rir deste relatório, mas não posso. Esta é a empresa que excluiu a entrada P2 para fone de ouvido do iPhone há alguns anos – um movimento que parecia absurdo quando havia rumores e era absolutamente verdadeiro. E olhe onde chegamos hoje.

Por que matar todas as entradas?

A primeira pergunta-chave é: por que a Apple escolheria fazer isso? Tenho alguns palpites.

Estética e filosofia corporativa. Espero que a empresa tenha aprendido com alguns de seus erros recentes e não exclua uma porta apenas porque as portas são feias e quebram a simetria, e que o ideal platônico de um dispositivo é aquele sem botões ou portas visíveis.

Flexibilidade de engenharia. Tenho certeza de que, como no fone de ouvido, há um argumento de que a remoção de uma porta obrigatória abre espaço dentro do telefone para outras tecnologias (como mais bateria, por exemplo). Talvez ainda mais importante, uma porta deve estar localizada em um local conveniente e muito específico na borda externa de um produto. Assim, quando você a exclui, não ganha apenas espaço, aumenta a flexibilidade que os engenheiros têm no posicionamento de itens dentro do dispositivo.

Um ponto a menos de falha. Não ouço muitos relatórios de falhas nas portas do Lightning, mas ocorrem falhas. Quanto menos portas expostas ao mundo externo ficarem em curto ou entupidas com fiapos ou manteiga de amendoim, menos iPhones precisam de reparo.

Robustez. Nos últimos anos, a Apple aumentou a resistência à água e ao pó de seus iPhones. Embora essa seja uma tendência positiva, a Apple ainda não está disposta a substituir os iPhones que falham quando se molham. Se você deixar o seu iPhone no vaso sanitário e ele morrer, a culpa é sua, não importa quão resistente seja à água. Talvez a remoção da porta Lightning possa ser outro passo no caminho para criar um iPhone verdadeiramente à prova d’água, não apenas resistente à água.

Como usamos o Lightning

Algum desses pontos é suficiente para merecer a exclusão da porta? Que tal uma combinação deles? Não podemos começar a responder a essa pergunta sem considerar como a porta Lightning é usada hoje e como isso seria interrompido por uma mudança como essa.

Carregamento. Sim, o carregamento via padrão Qi é uma coisa. Eu tenho dois carregadores Qi. Mas quando você precisa carregar rapidamente, os fios são mais eficazes. E quando você está fora de casa, como você carrega seu iPhone se não houver uma porta de carregamento? Devemos substituir nossas baterias externas e carregadores USB em carros, aeroportos e aviões por carregadores Qi ineficientes que gastam energia que deveria ser direcionada diretamente para nossos telefones?

Recuperação de desastres. Já tentou reviver um Apple Watch associado à versão beta do watchOS? Não é possível, porque não há equivalente à redefinição do dispositivo encontrada no iPhone e iPad, onde você conecta um dispositivo por meio de uma conexão com fio e limpa-o. Imagine um iPhone incapaz de ser redefinido por esses meios.

Conectividade USB. Atualmente, não transfiro arquivos grandes entre meus dispositivos Mac e iOS por um cabo Lightning, porque o AirDrop é rápido e conveniente. Mas algumas pessoas ainda sincronizam dados entre Mac e iPhone, e as conexões com fio são muito mais estáveis. Você também pode conectar praticamente qualquer dispositivo USB a um iPhone por meio de um adaptador, adicionando itens como instrumentos musicais, microfones, adaptadores Ethernet e praticamente qualquer outra coisa que possa imaginar. É difícil imaginar um futuro iPhone Pro que um DJ ou músico profissional não pudesse usar por falta de conectividade USB.

CarPlay. O suporte ao CarPlay sem fio foi anunciado anos atrás, mas a verdade é que a maioria das unidades CarPlay ainda requer conectividade física para funcionar. É difícil imaginar a Apple lançando um iPhone que é incompatível com a maioria dos carros, especialmente porque é muito difícil substituir os sistemas de entretenimento no carro e a maioria das pessoas não compra um carro novo apenas para trabalhar com o novo iPhone.

Como a Apple equilibraria esse cenário?

A tecnologia não para. A Apple pode substituir algumas (talvez até todas) maneiras de nos conectarmos usando o Lightning a diferentes tecnologias de hardware e software. Ele apenas precisa construí-las – e pesar o custo de construí-las contra os benefícios da exclusão da porta Lightning.

Puramente em termos de conectividade de dados, a Apple poderia resolver esse problema com um adaptador que se conecta ao iPhone sem fio e, em seguida, fornece uma porta Lightning ou USB-C para uso com o CarPlay ou dispositivos externos. Se suportar dispositivos externos, no entanto, também será necessário fornecer energia a eles, o que complica ainda mais o design desse adaptador.

Em termos de energia, a Apple poderia substituir ou complementar o carregamento Qi por uma tecnologia de carregamento indutivo diferente, que poderia ser mais eficiente e conveniente – e capaz de ser alimentada por um adaptador conectado a uma porta USB de uma bateria ou de um veículo. Considere algo como o carregador do Apple Watch. Em um cenário como esse, a Apple ainda precisaria encontrar outra maneira de lidar com a recuperação de desastres e ainda precisaria de algum tipo de adaptador para lidar com o CarPlay e outros dispositivos USB externos. Eu tenho dificuldade em ver isso acontecer.

Mas “completamente sem fio” pode ser lido de uma maneira diferente. E se a Apple substituísse a porta Lightning por uma série de contatos que poderiam ser usados ​​para transferir energia e dados quando conectado a um adaptador? O atual Smart Connector encontrado no iPad Pro faz isso, mas em uma escala muito menor do que seria necessário para carregar um telefone e transferir muitos dados em uma velocidade decente.

Ainda assim, um Smart Connector atualizado pode ser uma opção – supondo que ele possa ser adicionado sem causar algumas das mesmas complicações de engenharia que podem levar a Apple a excluir a porta Lightning em primeiro lugar. Remover uma porta do iPhone e jogar um adaptador na caixa para compensar é algo que a Apple fez muito recentemente, por isso não seria surpreendente se o fizesse novamente.

Isso me traz de volta à minha primeira pergunta: por que fazer isso? Que melhoria faria valer a pena remover um padrão de porta bem adotado, exigindo adaptadores e potencialmente quebrando a compatibilidade com o CarPlay, baterias externas e muito mais. Alguma melhoria vale a interrupção para os usuários?

É difícil engolir essa possível justificativa. Mas se a história recente nos diz alguma coisa, a Apple não tem medo de atrapalhar seus usuários pelo que considera um benefício do produto. Se o relatório de Kuo estiver correto, todos nós temos alguns anos para avaliar os prós e os contras de perder a porta Lightning.

Relacionadas

Queira ou não, um iPhone 13 sem portas e totalmente sem fio vem aí

E um iPhone SE 2 com tela sem botão Home também

Apple pode lançar cinco iPhones em 2020, incluindo o SE 2

E mais: para 2021, a companhia planeja um aparelho totalmente wireless, sem porta Lightning ou USB

Como usar um mouse com ou sem fio no iPad ou iPhone

Finalmente, o suporte ao mouse chegou ao iPad e iPhone com iPadOS 13 e iOS 13

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site