Samsung Style S51 Pen: Vale a pena um notebook 2 em 1 com caneta?

Notebook é extremamente leve e traz boas configurações, mas que não se justificam no preço

Foto: Matheus Menucci
http://pcworld.com.br/dados-review/samsung-style-s51-pen-vale-a-pena-um-notebook-2-em-1-com-caneta/
Clique para copiar
PONTUAÇÃO
7

Samsung

Style S51 Pen

Style S51 Pen
R$ 8.499,00 ver na loja
Notebook 2 em 1 mescla funções de aparelhos premium em um design mais minimalista, mas nem isso justifica o alto preço cobrado pela Samsung.

Prós

  • Bom processador
  • Extremamente leve e compacto

Contras

  • A S Pen poderia ser maior
  • Teclado não é ABNT
  • Acabamento poderia ser melhor
  • Muito caro

Notebook é um negócio bem pessoal: tem gente que prefere usar somente para jogar, outros para uso comum e sem muita complicação, outros para trabalhar e estudar. Se você encaixa nesse último grupo, então o Style S51 Pen pode ser uma das alternativas com maior apelo no mercado.

O aparelho da Samsung tem uma das configurações mais recentes para um notebook, além de ser um modelo híbrido - ou seja, você pode usá-lo tanto como um laptop tradicional quanto um tablet. É também um dos notebooks premium mais leves que você vai encontrar, mas a aparência que lembra um plástico pode desagradar muita gente.

Nesta análise eu conto para você se a versão mais recente do Style S51 Pen vale a pena.

Análise em vídeo:

Design

Samsung Style S51 Pen

Comparado ao Style S51 do ano passado, o modelo de 2019 tem praticamente a mesma roupagem. A carcaça é construída em Metal 12, uma liga de magnésio e alumínio que torna o notebook extremamente leve e ao mesmo tempo resistente. E leveza é uma das principais características do aparelho: tem apenas 995 gramas. É um dos notebooks mais leves da categoria premium da Samsung, e me agradou bastante poder levá-lo para eventos e viagens sem parecer que eu carregava um trambolho na mochila.

Por ser um aparelho compacto, o Style S51 vem com um número reduzido de portas em sua extensão, mas entendo que há poucas entradas justamente para preservar a portabilidade do aparelho. Do lado esquerdo a gente encontra a porta de energia, uma saída HDMI, uma porta USB-C e o conector P2 para fone de ouvido e microfone. Já do lado direito há o botão de liga/desliga, entrada para cartão de memória microSD e uma porta USB 3.0 Tipo A.

Samsung Style S51 Pen

Samsung Style S51 Pen

Ele vem ainda com um acabamento na cor prata que dá um toque mais elegante ao produto, mas que também diminui um pouco a sensação de fragilidade. Esse, inclusive, é um dos pontos fracos do dispositivo: ele mais parece ser feito em plástico do que no tal metal usado pela Samsung. Mas de novo: talvez o design tenha ficado em segundo plano em prol da mobilidade do aparelho.

Teclado e touchpad

Abrindo o Style S51, a gente tem um teclado também feito em Metal 12 e plástico, que é a mesma coisa do modelo vendido no ano passado. O que eu mais gostei é que as teclas são um pouco maiores do que nos notebooks compactos da concorrência, então não passei pelo problema de esbarrar na tecla errada e digitar letras por acidente com frequência. Embaixo da tecla Enter tem ainda um leitor de impressões digitais para desbloqueio rápido do aparelho.

Outra coisa bacana é que o teclado é retroiluminado - não chega a ser o RGB de teclados gamers, mas só pelo fato de emitir uma luz suave já ajuda um pouco em ambientes mais escuros, embora essa luz seja um tanto fraca. E com um detalhe... estranho: a luz é um verde bem suave, e não o branco ou azul da maioria dos notebooks que possuem essa característica.

Samsung Style S51 Pen

O que não me agradou é que o teclado foi construído no padrão americano, e isso mesmo com a Samsung fabricando o aparelho no Brasil. Ou seja, para usar o cedilha ou teclas como barra diagonal e ponto de interrogação, foi preciso me acostumar aos comandos que, no teclado ABNT, seriam bem mais fáceis. Não que isso seja um problema, é mais uma questão de adaptação mesmo. Mas muita gente pode ficar perdida nesse formato, sem contar que muito provavelmente você terá que alterar o teclado padrão no Windows 10, que no meu caso veio configurado com o padrão brasileiro.

Sobre o touchpad, achei o manuseio fácil e preciso, e com uma área ampla para usar os dedos. Mas confesso que no final das contas eu partia para o mouse sem fio, porque para mim é bem mais confortável. Aí é gosto pessoal, vai depender das suas preferências.

2 em 1

Como todo notebook premium focado em produtividade, o Style S51 possui um display LCD sensível ao toque de 13.3 polegadas e resolução Full HD, um tamanho mais do que suficiente para um aparelho com foco na portabilidade. Só a resolução que me pareceu abaixo da média, ainda mais levando em consideração que a Samsung o vende como um notebook premium voltado para designers e criadores de conteúdo. Aqui ficou faltando a resolução 4K.

A tela pode ser rotacionada em 360º, o que permite que o notebook seja usado tanto como um notebook tradicional quanto em outras três posições: tenda, quando você coloca as duas extremidades apoiadas em uma superfície; apresentação, quando a tela fica inclinada para fora; e tablet, quando as duas partes da traseira ficam juntas. A transição entre um modo e outro é feita de forma automática no Windows, mas você também pode fazer isso manualmente. Então não precisa se preocupar com o teclado ao usar o modo tablet ou apresentação, por exemplo, pois eles são desligados toda vez que a tela atingir um ângulo específico quando for girada.

Samsung Style S51 Pen

Samsung Style S51 Pen

Falando em tablet, o Style S51 Pen não tem esse nome à toa. A Samsung inclui a caneta S Pen para ser usada na tela touchscreen. Ela é idêntica à caneta que vem nos smartphones da linha Galaxy Note, permitindo que você faça anotações, desenhos e marcações nos apps de escrita da Samsung e do Windows Ink. Mas se no celular ela é bem intuitiva de usar, na tela do notebook tem uma experiência totalmente dispensável. Segundo a Samsung, ela reconhece quase 4.096 pontos de pressão. Mas durante o uso, eu realmente senti falta de uma caneta maior.

Também precisei ter cuidado na hora de encaixar a S Pen de volta ao notebook. É em uma pequena entrada na parte inferior direita, bem na frente do aparelho. Para removê-la, é só empurrar para frente e puxar. Na hora de colocá-la de volta, algumas vezes encaixei o lado errado por engano e quase não consegui tirar de novo. Por isso, atenção redobrada.

Especificações

Se é notebook premium, nada mais justo do que uma configuração avançada. E o Style S51 Pen tem isso e mais um pouco. Ele vem com um processador Intel Core-i7 de oitava geração, 8 GB de memória RAM, 256 GB de memória flash - tchau, HD! - e GPU integrada UHD Graphics 620. É uma configuração bem parecida com a versão do Style S51 lançada em 2018; o modelo atual só está mais rápido por causa do processador, que é melhor.

Sem parecer repetitivo, mas já sendo: essas especificações são ótimas para tarefas de produtividade, como trabalho e estudo, mas não espere rodar jogos ou programas mais pesados. Não há uma GPU dedicada que aguente o tranco em tanta demanda, e em algumas vezes percebi o esforço do aparelho para funcionar lisinho nessas atividades.

No quesito bateria, o Style S51 Pen não decepciona, mas poderia ser melhor porque dura menos do que eu esperava para um aparelho da categoria. A bateria tem 39 Wh, o que nos meus testes me garantiu uma duração de até seis horas de uso contínuo navegando na internet, uma vez ou outra abrindo algum programa e com o brilho ligado no máximo. A melhor parte é que a bateria suporta carregamento ultrarrápido, então você pode ganhar até duas horas de uso com apenas 20 minutos de carga na tomada.

Vale a pena?

O Style S51 Pen tem uma configuração avançada, mas que barra no fator preço. São R$ 8.499 para levar esse pequeno para casa, um valor que não justifica os recursos oferecidos pelo aparelho. É um modelo 2 em 1 regular se você for aquele usuário que utiliza o notebook somente para trabalhar e estudar, mas pode não ser tão vantajoso assim se você é designer ou gosta de jogar pelo PC, uma vez que o aparelho não tem tanto poder de fogo assim para lidar com essas tarefas.

Também deixam a desejar o teclado no padrão americano e a caneta S Pen, que é muito pequena se comparada a outras canetas style. No geral, vale a pena fazer uma pesquisa por outros modelos 2 em 1 que podem ser mais em conta, seja pelas configurações e principalmente na questão do preço.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site