Execute aplicativos de Windows no Linux

Por Matthew Newton, PC World EUA
26/04/2007 - 12h28 - Atualizada em 26/04/2007 - 12h48
Como ter alguns de seus aplicativos Windows funcionando no Linux

Notícias Relacionadas

Como ter alguns de seus aplicativos Windows funcionando no Linux

linuxaplic_100x120Trabalhar no Linux é mais seguro que no Windows. Devido a sua base de usuários menor, o sistema operacional gratuito é um alvo muito menos constante de ataques do que seu concorrente pago.

Contudo, pelo mesmo motivo, existem certos aplicativos e sites que são feitos, pelo menos num primeiro momento, para atender ao padrão Windows e Internet Explorer.

Existe a opção de ter os dois sistemas operacionais no mesmo computador, só que isso implica muitas vezes em reiniciar a máquina para, no momento da inicialização, escolher qual será o SO. Assim, fica difícil trabalhar com ambos ao mesmo tempo.

Mas há uma maneira mais prática de conciliar estes dois ambientes virtuais: o IEs4Linux traz o Internet Explorer para o Linux, quase sem modificações. As versões 5, 5.5 e 6 do IE possuem suporte oficial até o momento; uma versão beta do IEs4Linux traz suporte parcial para o IE 7, com melhorias no funcionamento.

Mas o IE 6, apesar de menos seguro, costuma ser o suficiente para a maioria das tarefas em rede e o IEs4Linux proporciona preparação para seu uso no Linux em poucos minutos, sem necessidade de reiniciar o sistema.

O IEs4Linux faz sua mágica de forma limpa e simples. E para quem já previa, ele deixa o trabalho pesado a cargo do Wine. O Wine é um projeto da Free Software que visa reimplementar o API Windows em sistemas Unix. Ou seja, o Wine permite que alguns aplicativos Windows sejam executados no Linux.

Siga as instruções de instalação para ver o IEs4Linux baixar os componentes IE diretamente dos servidores públicos da Microsoft, instalá-los e registrá-los com o Wine e colocar um ícone IE na área de trabalho. Durante a instalação do script é possível aceitar os valores padrão, basta responder as questões com Y (Sim) e N (Não) e pressionar Enter nos prompts até eles acabarem.

Depois, dê um clique duplo no ícone na área de trabalho e o IE estará funcionando no Linux.

Além do IE, o Wine pode rodar outros aplicativos. Mas os dados sobre as atualizações de compatibilidade não são atualizados com uma periodicidade regular. Assim, para saber se o Wine pode executar algum aplicativo em particular que você queira ou precise, o melhor a fazer é tentar.

Wine básico


Primeiro, verifique se o Wine está instalado. Abra uma janela terminal (no Ubuntu Edgy Eft, por exemplo, selecione Aplicativos, Acessórios, Terminal), digite wine e pressione Enter. Se a resposta for “command not found” (‘comando não encontrado’), então significa que é preciso instalar o Wine.

Se você for um usuário do Ubuntu, instale o Automatix e use-o para instalar o Wine. Ou vá direto para a página de downloads no WineHQ ver se há algum pacote disponível para sua distribuição.

Com o Wine instalado, digite winecfg na janela Terminal para fazer surgir a caixa de configuração do Wine. Na primeira vez o comando pode demorar um pouco para responder, isso ocorre porque algumas pastas novas estão sendo criadas.

Dê uma olhada na distribuição das abas para se familiarizar ou fazer alguma alteração. Mas as configurações padrão devem ser o bastante.

Se a máquina for dual boot, provavelmente há uma partição Windows montada sob o Linux. Assim, tente apontar o Wine diretamente no programa Windows dessa partição. Essa tática provavelmente só irá funcionar com aplicativos mais simples. Por exemplo, pode-se digitar wine/media/c/winnt/notepad.exe e o Windows Notepad irá surgir.


linuxaplic_100x120Para tentar um aplicativo mais complexo será preciso o arquivo de instalação – o setup.exe (ou equivalente). Coloque-o na linha de comando do Wine. Vamos usar de exemplo o TaxAct Deluxe (um programa para cálculo de imposto).

Baixamos o programa setup – um arquivo chamado ta06dxdw.exe – e salvamos no desktop. Depois, no Terminal, digitamos wine Desktop/ta06dxdw.exe. O setup do TaxAct prosseguiu sem problemas, e o lançador do TaxAct apareceu tanto na área de trabalho quando no menu de aplicativos do Gnome.

Quando se instala um aplicativo Windows no Wine, tudo fica oculto numa pasta .win dentro da pasta principal. Para desinstalar os aplicativos que ficam ali, será preciso um equivalente ao ‘Adicionar ou Remover Programas’ no Painel de Controle do Windows. Então, entre com wine uninstaller num Terminal. Aparecerá uma pequena caixa de diálogo listando todos os aplicativos instalados via Wine, junto com o botão Uninstall (desinstalar).

Games e mais

O Wine também costuma ser uma boa opção para games e, embora o World of Warcraft seja uma notável exceção, há bons títulos a serem aproveitados, principalmente de aventura. O Scratches, por exemplo, teve instalação e execução bem sucedida, ou seja, ficou muito bem “jogável” no Linux.

Mas nem tudo pode sair como se deseja. Embora o Wine tenha estado em desenvolvimento há 14 anos, ele ainda não teve o lançamento de seu 1.0. Compatibilidade de aplicativos é uma tarefa chata e demorada de se realizar e os usuários não terão uma fonte de pesquisa abrangente caso tenham problemas.

O Wine Wiki possui boas orientações. O Wine FAQ oficial oferece boa contextualização mas não muita ajuda prática; o User FAQs possui alguma dicas específicas, e só (tudo isso em inglês). A forma mais prática de tirar suas dúvidas são os grupos de discussões e mala direta que os usuários do Wine criam no Google Groups, provavelmente o melhor lugar para tirar suas dúvidas.

Uma outra maneira, dependendo do programa que se queira usar, é usar uma ou duas versões comerciais do Wine. O CrossOver Linux da CodeWeavers é um Wine com vários extras, incluindo ferramentas para instalar e remover software Windows mais suporte para plug-ins de browsers Windows dentro do browser Linux.

A CodeWeavers mantém seu próprio Compatibility Center, se o que você deseja vai além do básico, veja se o CrossOver pode lhe ajudar. O custo é de 40 dólares, um preço bem relativo, tudo depende da importância do aplicativo desejado. Mas o dinheiro posteriormente será bem empregado: a CodeWeavers financia boa parte do desenvolvimento corrente do Wine.

Se o objeto de desejo são os games, tente o Cedega, da TransGaming. Trata-se de um Wine híbrido focado em jogos. A assinatura é de 5 dólares por mês e dá direito a voto em quais games, na sua opinião, os desenvolvedores da TransGaming devem se concentrar em criar suporte. Verifique a database de jogos da TransGaming para ver se o seu jogo preferido irá funcionar antes de gastar seu dinheiro.

Há outras formas de rodar aplicativos Windows no Linux. Inicializar uma cópia do Windows numa máquina virtual é uma solução melhor em termos de compatibilidade: o Wine pode rodar somente alguns programas Windows, mas o logicamente o Windows em si pode executar todos. Falaremos mais disso no futuro.

Enquanto isso, vale a pena ver quão prático o Wine é para você.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Tendências em criptografia e gestão de chaves: Brasil

Grandes violações e ataques cibernéticos fizeram crescer a urgência das empresas em aprimorar sua postura de segurança. Diante deste cenário, a pesquisa conduzida pelo Ponemon Institute examinou o uso da criptografia como estratégia de segurança dos dados da empresa e qual o impacto dessa tecnologia na postura de segurança.

A Transformação Digital depende do gerenciamento de dados corporativos

Os dados são ativos valiosos para as corporações e imprescindíveis para manter sua competitividade no mercado. Conhecer estes dados e transformá-los em informação estratégica para o seu negócio é fundamental para gerar vantagem competitiva, manter e conquistar novos clientes. Mas como ver, controlar ou regular seus dados? Acesse este white paper para conferir os principais desafios enfrentados pelas organizações diante de seu grande volume de dados corporativos e como torná-los em ativos estratégicos.

10 principais tendências de Business Intelligence para 2017

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado