Aplicativos que sugam bateria são retirados da Google Play Store

Os usuários também estavam perdendo desempenho e dados móveis

Foto: Shutterstock
http://pcworld.com.br/dois-aplicativos-que-sugam-bateria-sao-retirados-da-google-play-store/
Clique para copiar

May Ying Tee e Martin Zhang, pesquisadores da Symantec, empresa de segurança, descobriram que dois aplicativos disponíveis na Google Play Store estavam drenando bateria, diminuindo o desempenho e aumentando o uso de dados móveis dos celulares de mais de 1,5 milhão de usuários “devido a visitas frequentes a sites de anúncios”.

Os aplicativos eram simples e não pareciam motivar preocupações: um bloco de notas chamado Idea Note e outro de atividades físicas chamado Beauty Fitness.

O método é novo e passa despercebido aos olhos leigos. A fraude consiste em posicionar anúncios dentro do aplicativo em locais onde o usuário não pode perceber. Quando a pessoa clica, sem querer, nessas notificações, a classe Toast do Android abre o link, mas o expõe ao usuário, que continua mexendo normalmente no celular.

Como exemplo, a técnica foi testada no Canvas, usando os recursos translate dispatchDraw para posicionar os anúncios além da parte visível da tela dos dispositivos. É assim que o aplicativo relata cliques em anúncios que geram receita, mas que, na prática, não existem.

Outra maneira para aplicar o golpe era com o uso dos “empacotadores”. Ao alterar toda a estrutura e o fluxo de um APK (Android Package), esses arquivos podem ofuscar o verdadeiro comportamento de um aplicativo Android. Isso dificulta que os scanners do Google detectem qualquer atividade maliciosa durante os processos de verificação.

“O uso de empacotadores do Android pelos aplicativos e o método incomum de ocultar anúncios adicionam um nível de complexidade aos pesquisadores de segurança”, explicaram os pesquisadores.

Contudo, após entrega do relatório da Symantec, o Google retirou os dois aplicativos de sua loja online.

Fonte: ArsTechnica

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site