Google Drive vs Microsoft OneDrive: qual é o melhor serviço de armazenamento?

Um comparativo dos principais recursos de cada plataforma para você decidir qual delas atende melhor suas necessidades

Foto: Divulgação
http://pcworld.com.br/google-drive-vs-microsoft-onedrive-qual-e-o-melhor-servico-de-armazenamento/
Clique para copiar

Existem três serviços de armazenamento em nuvem que a maioria das pessoas considera usar: Dropbox, Google Drive e OneDrive. Mais frequentemente, a escolha se resume aos dois últimos. A combinação mágica de preço e a conveniência da integração com outros serviços do Google e da Microsoft fazem deles as melhores escolhas.

Embora ambos os serviços ofereçam a mesma coisa básica – vários GB de armazenamento online a um bom preço -, existem alguns diferenciais importantes que tornam cada serviço a escolha certa, dependendo de suas necessidades. Abaixo, analisamos os principais pontos.

Preços

A primeira grande diferença é o que você recebe pelo que paga. Qualquer pessoa que procure o menor preço pelo maior armazenamento online deve pender para o lado do Google. A empresa possui um serviço abrangente chamado Google One, que oferece armazenamento compartilhado que funciona em todos os seus serviços do Google, incluindo o Drive e o Photos. Você também pode estender o armazenamento para pessoas da sua família usando o Google Family.

Primeiro, há o plano gratuito de 15 GB que todos os usuários da Conta do Google recebem por padrão. Qualquer pessoa que precise de mais armazenamento do que isso pode pagar R$ 69,99 por ano por 100 GB, R$ 99,99 por 200 GB ou R$ 349,99 por 2 TB – todos esses preços são os praticados aqui no Brasil, e ainda existem opções de 10 TB (R$ 349,99 por mês), 20 TB (R$ 699,99 por mês) e 30 TB (R$ 1.049,99 por mês). Se você optar pelo plano de 2 TB e for residente dos Estados Unidos, a companhia oferece 10% de volta (como crédito da loja) de compras na Google Store.

Os preços da Microsoft são um pouco diferentes. Em vez de cobrar apenas pelo armazenamento, a Microsoft dobra o OneDrive em uma assinatura do Microsoft Office. O Office 365 Home custa R$ 299 por ano no Brasil, e com isso você obtém Word, Excel, PowerPoint, Outlook, além do Access and Publisher for PC e 1 TB de armazenamento OneDrive. Além disso, o Office 365 Home pode ser compartilhado com mais cinco pessoas em sua família, cada uma com o próprio 1 TB de armazenamento. Como alternativa, você pode pagar R$ 239 pelo Office 365 Personal, que fornece o Office e 1 TB de armazenamento.

Você também pode pagar mais para adicionar armazenamento extra à sua conta única. Se você quisesse 2 TB, por exemplo, pagaria uma taxa extra que pode ser cobrada mensal ou anualmente. Isso é mais que o dobro do que você pagaria pelo Google, mas além do armazenamento você também ganha o Microsoft Office. Se você estiver interessado apenas no armazenamento do OneDrive, poderá obter 1 TB por R$ 21,70 por mês, mas o foco da Microsoft está no OneDrive como parte de uma assinatura do Office 365.

Ambos os serviços oferecem um bom valor, mas por razões diferentes. Se você deseja o máximo de armazenamento online possível pelo melhor preço, o Google é a escolha óbvia. Se você estiver mais interessado em integrar o armazenamento online ao Microsoft Office, o OneDrive é o caminho a seguir.

  • Vencedor pelo valor: Microsoft
  • Vencedor pela quantidade pura de armazenamento: Google

Busca

Quando se trata de pesquisar, existem diferenças visíveis entre os dois e, sem surpresa, o Google tem a clara vantagem. Quando você pesquisa no Google Drive, os resultados em potencial começam a aparecer logo abaixo da caixa de pesquisa enquanto você digita. Isso é ótimo se você estiver procurando por algo com uma palavra específica no título ou no início do conteúdo do documento.

Compare isso com a pesquisa OneDrive da Microsoft, que não faz nada até você pressionar Enter no teclado.

  • Vencedor: Google Drive

Uso no desktop

O OneDrive, como qualquer usuário do Windows 10 sabe, está embutido no sistema operacional. Depois de fazer login, você pode acessar todos os seus arquivos do OneDrive diretamente no Explorer, além de decidir quais arquivos você deseja no seu computador local e quais podem permanecer na nuvem.

Você pode fazer o mesmo com o Google Drive, por meio de um aplicativo que o Google chama de Backup e sincronização. Assim como o OneDrive, ele se comporta como uma pasta no seu computador e todos os dados são sincronizados com o Google Drive online.

  • Vencedor: Empate

Criptografia de ponta a ponta

Nenhum dos serviços oferece criptografia de ponta a ponta. Isso significa que eles não possuem a opção de criptografar arquivos no seu PC, enviá-los para a nuvem (por um canal criptografado) e ficar nos servidores do Google ou da Microsoft com apenas você segurando a tecla para descriptografá-los.

Em vez disso, seus arquivos são enviados para a nuvem via criptografia HTTPS e, em seguida, o Google e a Microsoft criptografam seus arquivos usando as próprias chaves. Esse uso de criptografia torna muito mais difícil, se não impossível, que os hackers descriptografem seus dados se eles invadirem os servidores OneDrive ou Google Drive. No entanto, isso significa que essas empresas ainda podem ler seus arquivos, se quiserem, ou entregá-los à polícia se forem obrigados a fazê-lo.

Qualquer pessoa interessada em uma opção E2EE pode criptografar todos os arquivos do OneDrive ou do Google Drive, embora isso possa se complicar muito rapidamente. Você também pode consultar os serviços projetados para o E2EE ou experimentar utilitários como o Cryptomator, uma opção de código aberto que criptografa seus dados do OneDrive ou do Google Drive.

  • Vencedor: Empate

Segurança extra

Não é provável que hackers invadam servidores da Microsoft ou do Google para roubar seus arquvios. No entanto, roubar as credenciais da sua conta é muito possível. O problema com as contas de arquivos na nuvem é que, se um hacker obtém o nome de usuário e a senha, ele tem acesso a tudo.

O OneDrive recentemente introduziu um recurso que ajuda a proteger contra o chamado Personal Vault. Esse recurso não adiciona criptografia aos seus arquivos. Em vez disso, adiciona uma camada extra de autenticação para arquivos confidenciais, como impressão digital ou digitalização de rosto, um PIN, um código do aplicativo autenticador ou um código de autenticação enviado para e-mail ou SMS.

O Personal Vault ainda não parece oferecer suporte a chaves de segurança, embora você possa usar um Yubikey para obter códigos de autenticação. Os usuários com uma conta gratuita podem adicionar até três arquivos, enquanto os assinantes do Office 365 podem adicionar um número ilimitado até o limite de armazenamento. Depois de abrir o Personal Vault, ele permanece aberto até que a Microsoft detecte 20 minutos de inatividade com seus arquivos. Não recomendamos esse recurso como substituto de documentos que devem ser protegidos com E2EE, mas é uma boa adição.

  • Vencedor: OneDrive

Conclusão: qual é o melhor?

Vamos chamar de empate. Os dois serviços funcionam muito bem, mas para pessoas com necessidades diferentes. Se você gosta da área de trabalho e do Microsoft Office, o OneDrive é a escolha óbvia. Se você gosta da noção do Personal Vault, também deve usar o OneDrive.

No entanto, se tudo o que você prefere usar o Gmail, Documentos e Planilhas Google, o Google Drive é a melhor opção. O Google Drive também é melhor para aqueles que estão puramente interessados ​​em obter o máximo de armazenamento possível ao melhor preço.

Tudo se resume às suas necessidades. Depois que você souber disso, a melhor escolha entre esses dois serviços se tornará óbvia.

Relacionadas

Microsoft vai encerrar suporte ao Office 2010. O que fazer?

Veja o que fazer antes do fim do suporte à suite, que se encerra em outubro de 2020

10 novidades que a Microsoft lançará para Office, Edge, Outlook e mais serviços

Plataformas da companhia ganharão novos recursos, incluindo uma versão do Edge baseada no Chromium, uma busca repaginada e outras atualizações

Google Drive ganha atalhos para aprimorar busca de arquivos

Novo recurso estará disponível inicialmente para os usuários da G Suite

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site