Intel quer mudar paradigma dos modelos de programação atuais

Empresa expandiu seu portfólio de tecnologia para transferir, armazenar e processar dados com mais eficiência por meio de uma nova categoria de GPUs

Foto: Joyce Macedo / PCWorld Brasil
http://pcworld.com.br/intel-lanca-novas-gpus-e-quer-mudar-paradigma-dos-modelos-de-programacao-atuais/
Clique para copiar

Durante a Supercomputing 2019, conferência internacional de computação, que aconteceu entre os dias 17 e 22 de novembro nos Estados Unidos, a Intel apresentou seus planos de ampliação na convergência de computação de alto desempenho (HPC, na sigla em inglês) e inteligência artificial (IA).

Para acompanhar o uso frequente de arquiteturas heterogêneas na computação de alto desempenho, a empresa expandiu seu portfólio de tecnologia para transferir, armazenar e processar dados com mais eficiência por meio de uma nova categoria de GPUs de uso geral, otimizadas para convergência entre IA e HPC.

“Simplificar a habilidade dos nossos clientes de impulsionar todo o poder dos diversos ambientes de computação é fundamental, e a abordagem da Intel prioriza softwares que ofereçam uma abstração única e escalável para arquiteturas heterogêneas”, contou Raja Koduri, vice-presidente sênior, arquiteto-chefe e diretor geral de arquitetura, gráficos e software da Intel.

oneAPI

Para tal, a Intel lançou a iniciativa oneAPI, que tem como objetivo fornecer um modelo de programação unificado e simplificado para o desenvolvimento de aplicativos em arquiteturas de processamento heterogêneo. A oneAPI oferece, aos desenvolvedores, uma experiência de programação unificada e aberta na arquitetura de sua escolha, sem comprometer o desempenho e eliminando a complexidade de bases de código separadas, múltiplas linguagens de programação e diferentes ferramentas e fluxos de trabalho.

Em suma, a ideia da Intel de ter um modelo de programação unificado foi orientada pela recente mudança de paradigma na maneira como o hardware está sendo usado para aplicativos de deep learning. Até agora, ter um único ambiente de programação que possa renderizar código sem sacrificar o desempenho em vários tipos de hardware tem sido um desafio, mas a portabilidade de código da oneAPI pode ajudar nestes casos.

Novas GPUs

Além disso, a Intel apresentou, também, a nova categoria de GPUs de uso geral Ponte Vecchio, que foi projetada para cargas de trabalho de modelagem e simulação HPC, bem como para treinamento em IA. A Ponte Vecchio será fabricada com tecnologia 7 nanômetros da Intel e será a primeira GPU baseada em Xe e otimizada para cargas de trabalho HPC e IA.

Tanto a oneAPI quanto a Ponte Vecchio fazem parte do portfólio de silício da Intel, que tem como estratégia o processador escalável Intel Xeon, que hoje alimenta mais de 90% dos 500 supercomputadores do mundo. Os processadores escaláveis Intel Xeon são as únicas CPUs x86 com aceleração de IA incorporada, otimizados para analisar os enormes conjuntos de dados nas cargas de trabalho HPC.

Fonte: Intel

Relacionadas

Intel e MediaTek firmam parceria no desenvolvimento de modem 5G para PCs

O chip Helio M70 5G, da Intel, será utilizado como base

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site