Mac Pro “ralador de queijo” é listado no site brasileiro da Apple por até R$ 60 mil

Pro Display XDR também chegou com preço exorbitante

Foto:
http://pcworld.com.br/mac-pro-e-listado-no-site-brasileiro-da-apple-por-ate-r-60-mil/
Clique para copiar

Durante a WWDC (Apple Worldwide Developers Conference), que aconteceu em julho deste ano, a Apple anunciou seus novos hardwares: o poderoso Mac Pro com aparência de ralador de queijo e o monitor Pro Display XDR, outra máquina com especificações incríveis. Agora, os produtos foram oficialmente para a loja online da Apple no Brasil e o preço consegue ser ainda mais impressionante do que as especificações dos hardwares.

Ambos ainda aparecem com um aviso que indica que os produtos estarão disponíveis “em breve”, mas os preços já não são mais um mistério. O Mac Pro, o computador mais potente da Maçã, poderá ser adquirido em dois modelos diferentes, um em formato de torre e outro em formato de rack. A torre é a menos cara e custa R$ 55.999. Já o rack tem um adicional de “apenas” R$ 4 mil e sai por R$ 59.999. Os usuários interessados devem preparar o bolso para valores ainda maiores, já que esses preços correspondem às versões mais básicas dos produtos.

O monitor Pro Display XDR também chega ao Brasil em dois modelos. Um possui vidro padrão e custa R$ 49.999 e o outro, mais refinado, custa R$ 53.999 devido ao vidro nano-texture que possui. Além disso, se você tem um suporte padrão VESA e pretende comprar um Display Pro XDR, saiba que será necessário desembolsar mais R$ 1.699 para adquirir um adaptador. E não acaba por aí: é praticamente obrigatório comprar o pé original do monitor, um acessório que custa R$ 8.699.

Lembrando que todos esses valores são referentes às versões mais simples e baratas dos hardwares. Nos Estados Unidos, por exemplo, a versão mais poderosa do Mac Pro, que pode alcançar 1,5 TB de memória RAM, com processador Intel Xeon de 28 núcleos, velocidade de 2,5 GHz e 4 processadores gráficos, a máquina custa US$ 50 mil, o preço de uma BMW série 3 no país.

A boa notícia é que, pelo menos, ainda dá tempo de juntar um dinheirinho até que as vendas comecem de fato, já que, segundo a Apple, os hardwares só estarão disponíveis para compra a partir do ano que vem.

Fonte: Apple

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site