Conheça o Audacity, um editor de áudio livre e gratuito

Brad Chacos, PCWorld EUA
10 de outubro de 2013 às 07h00
Programa tem todos os recursos e efeitos de que você precisa para gravar, editar e exportar seus projetos de áudio.

Dizem que a música acalma as feras, mas qualquer um pode ter um ataque de fúria ao ver o preço de software profissional para edição de áudio. Felizmente quem não está disposto a hipotecar a casa só parar poder gravar um podcast tem como opção o Audacity, um poderoso editor de áudio Open Source que oferece excelentes recursos por um preço bastante razoável: grátis.

O Audacity não é tão complexo quanto os softwares profissionais em sua categoria, mas o imenso conjunto de botões e opções pode intimidar a maioria dos usuários inexperientes. Neste guia irei ajudá-lo a dar os primeiros passos com o programa.

Lidando com arquivos

Você sabe que um programa é complexo quando o guia para iniciantes tem uma seção inteira dedicada a abrir arquivos. No caso do Audacity o tradicional comando Ficheiro / Abrir (sim, o programa está em português de Portugal) funciona como esperado, mas você pode esbarrar em problemas ao abrir tipos de arquivos comuns como AAC, M4A ou WMA. Isto acontece porque o Audacity não tem os codecs necessários para lidar com alguns formatos de áudio proprietários. Por padrão o programa só consegue lidar com seis formatos: AIFF, FLAC, MP3, OGG, WAV e seu formato próprio, com a extensão AU.

audacity_importar-450px.jpg

Atenção ao formato do arquivo que deseja editar, ou você verá uma mensagem de "Erro ao Importar"

Felizmente há um software desenvolvido por terceiros chamado LAME que adiciona o suporte a formatos como o AC3 da Dolby, o WMA da Microsoft e o AAC, M4A e M4R da Apple. Vá ao site do programa, baixe a versão mais recente do “FFmpeg Binary compatible with Audacity”,  instale-o em seu PC e reinicie o Audacity, se ele estiver aberto.

Aproveite que você está no site do LAME, baixe e instale a versão mais recente dele (Lame_v3.99.3_for_Windows.exe, no momento em que este artigo foi escrito) para adicionar ao Audacity a capacidade de exportar áudio no formato MP3, algo que não existe por padrão.

O Audacity também não é capaz de “ripar” faixas de áudio de CDs, então você terá de usar um outro programa para isso se quiser brincar de remixar suas músicas favoritas. O Windows Media Player é um dos muitos que trazem este recurso. Ao “ripar” tenha cuidado para selecionar um formato de arquivo suportado pelo Audacity.

Criando trilhas

Quando você abre um arquivo, uma forma de onda representando o som aparece no meio da tela e o Audacity ativa os seguintes botões na barra de ferramentas: Pausa, Reproduzir, Parar, Ir para o Início, Ir para o Fim e Gravar. Clicar em Reproduzir começa a tocar a faixa do começo, ou você pode clicar em um ponto específico no gráfico e então em Reproduzir para começar daquele ponto. Na Barra de Transcrição há um segundo botão Reproduzir, e à direita dele um controle deslizante que ajusta a velocidade de reprodução do áudio. Arraste-o para a esquerda para deixar o som mais lento, ou para a direita para acelerar as coisas e fazer todo mundo se parecer com Alvin e os Esquilos.

Se você clicar e arrastar o cursor do mouse entre dois pontos da forma de onda, cria uma seleção, e o Audacity irá tocar apenas o trecho selecionado. Acostume-se com isso, porque selecionar trechos de uma trilha é uma parte importante no processo de edição de áudio.

Edição básica

Antes de começar a trabalhar em uma trilha de áudio, você precisa se certificar de que ela está parada, ou seja, não está tocando. E eu digo parada, e não simplesmente pausada. Portanto, clique no botão Parar para ter certeza.

O menu Editar (e a Barra de Editar) contém as opções básicas como para recortar, copiar e colar. Clique em Aparar Áudio para preservar o trecho selecionado e apagar todo o resto da trilha, ou escolha Silenciar Áudio para substituir o trecho selecionado por silêncio. Use Editar / Cortar Limites / Separar e Criar Novo para destacar a porção selecionada, colocá-la em uma nova trilha abaixo da primeira e substituir o trecho na trilha original por silêncio. Selecione Editar / Duplicar para criar uma cópia do trecho selecionado em uma nova trilha, sem afetar a trilha original.

audacity_barras-580px.jpg
Conhecer as barras de ferramentas é essencial para dominar o Audacity

O menu Efeitos está cheio de opções para complementar ou aprimorar suas trilhas. Você terá de experimentar com eles para ter uma idéia da grande quantidade de opções disponíveis, e note que alguns deles tem nomes que não descrevem bem suas funções. Opções como Eco e Fade In são fáceis de compreender, mas tem ajustes bastante granulares associados a elas. Não tenha medo de fuçar.

Se você estiver realizando edição de um projeto mais complexo a ferramenta de títulos pode ser muito útil, especialmente se o trabalho se estender por várias sessões. Para adicionar um título (basicamente o equivalente a uma “nota de rodapé”) a um ponto específico em uma trilha clique no ponto e selecione o item Faixas / Adicionar Título na Selecção. O título irá aparecer abaixo da trilha, e você pode dar a ele o nome que quiser. 

Encontrando os ajustes certos

As pessoas frequentemente usam o Audacity para gravar podcasts ou ensaios de bandas, ou para converter músicas de velhos discos de vinil e fitas cassete em arquivos digitais. Gravar áudio de fontes externas, como um microfone, guitarra ou toca-discos é algo fácil no Audacity, mas os ajustes finos podem exigir um pouco de trabalho.

Comece plugando sua fontes de som no computador. O Audacity reconhece vários tipos de entradas, incluindo interfaces de áudio USB, entrada de microfone e entrada de linha (Line In) da placa de som de seu PC. Esta, aliás, é o segredo para gravar músicas de antigas fontes analógicas: plugue lá seu toca-discos ou toca-fitas.

Agora você precisará mexer com as opções na Barra de Dispositivo. Se você estiver em um PC com Windows, deixe a primeira opção em MME a não ser que tenha um motivo muito específico para mudar isso. A segunda opção da barra, Dispositivo de Saída, controla onde você irá ouvir o som reproduzido.

audacity_interface-580px.jpg
Arraste o cursor do mouse sobre dois pontos da forma de onda para fazer uma seleção

Ao lado há a opção Dispositivo de Entrada, com o ícone de um microfone, onde você irá indicar qual entrada de áudio está usando, seja um toca-discos USB, um headset ou um microfone. Se você conectar um dispositivo de entrada quando o Audacity já estiver aberto, talvez tenha de reiniciar o programa para que o dispositivo apareça na lista. Por fim a opção Canais de Entrada permite que você escolha se quer gravar em mono ou estéreo.

Antes de começar a gravar clique no ícone do microfone na Barra de Mostradores do Audacity, próximo às barras que mostram os níveis de saída quando você está reproduzindo uma trilha, e faça algum ruído no dispositivo de entrada para se certificar de que a entrada de áudio está funcionando corretamente. Se estiver, as barras E e D acima do microfone devem começar a se mover em resposta ao som. Os controles Volume de Entrada e Volume de Saída na Barra de Mistura permitem o ajuste fino dos respectivos volumes.

Quanto tudo estiver pronto, clique no botão Gravar (o com o círculo vermelho) para começar. Os botões Parar e Pausar funcionam como esperado, e se por acaso você se confundir e parar a gravação quando queria pausar, segure a tecla Shift e clique em Gravar novamente para retomar a a gravação ao final da trilha atual.

Salvando seu trabalho

Não desperdiçe todo o seu esforço. Selecione Ficheiro / Guardar Projecto para salvar seu projeto em um formato próprio do Audacity, que você poderá abrir e modificar mais tarde. É algo útil se você está editando um projeto complexo ao longo de múltiplas sessões, ou se você deseja manter informações como as trilhas e títulos.

Clique em Ficheiro / Exportar para salvar o resultado como um arquivo de áudio que poderá ser lido por outros programas. Lembrando que será necessário instalar o LAME se você quiser exportar no formato MP3. 

Rumo ao topo

Depois de dominar os passos básicos nesse artigo, você estará pronto para gravar, editar e produzir seus próprios projetos de áudio. É claro que aqui abordamos apenas uma pequena parte de todo o potencial do Audacity: não falamos de projetos em múltiplas trilhas, do botão Solo, da gravação ativada por som ou das opções de som em estéreo, por exemplo. Se você quiser ir além do básico, consulte o excelente manual, wiki e fórum  mantidos pela equipe do Audacity, onde você encontrará mais informações e outros usuários que lhe ajudarão a entender as funções e recursos mais avançados.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

O Guia do Chief Digital Officer para a transformação digital

Neste guia confira importantes etapas para a transformação digital de sua empresa e o papel das APIs neste processo.

API360: O modelo completo de estratégia de API para empresas

APIs são componentes cruciais para impulsionar as iniciativas digitais de sua empresa. Acesse este material e veja como gerenciar e criar uma estratégia de API de sucesso.

Como viabilizar e proteger minha empresa na nova economia dos aplicativos?

Oferecer aplicações seguras, gerenciar o volume de informações, gerenciar a identidade de usuários e proteger dados confidenciais são desafios da economia dos aplicativos. Acesse este white paper e veja como impulsionar seus negócios nesta nova era.

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado