A monstruosa placa de vídeo Nvidia Titan Z chega ao mercado por US$ 3.000

Jared Newman, PCWorld EUA
29/05/2014 - 13h21 - Atualizada em 29/05/2014 - 13h24
Placa tem o dobro do desempenho de sua antecessora, 12 GB de memória e exige uma fonte capaz de fornecer 375 Watts só para ela.

Demorou alguns meses além do esperado, mas a GeForce Titan Z, a mais poderosa placa de vídeo da Nvidia, finalmente está chegando às lojas no exterior.

Combinando duas GPUs em uma única placa, a Titan Z tem o dobro do desempenho da Titan Black, lançada no ano passado. Com isso ela tem o dobro de núcleos CUDA (5760), unidades de textura (480) e saídas de renderização (96) que sua antecessora. Também tem o dobro de memória de vídeo, 12 GB, e duas vezes a largura de banda no acesso à memória, 672 GB por segundo.

E o que você consegue com tanto poder? A Nvidia diz que a Titan pode lidar mesmo “com as mais insanas combinações de múltiplos monitores e “hiper PCs” com vídeo em 4K”. Fora do mundo dos jogos, a Nvidia alega que apenas três Titan Z seriam o suficiente para lidar com os esforços da Google para modelar o cérebro humano, algo que em 2012 exigiu 16 mil PCs dedicados à tarefa.

Para usar uma Titan Z em sua máquina você irá precisar de conectores de energia de 8 pinos e uma fonte de alimentação capaz de fornecer 375 Watts. A placa tem uma saída DVI-I, uma DVI-D, uma DisplayPort e uma HDMI.

Você vai precisar também de muito dinheiro, já que a Nvidia manteve o preço originalmente anunciado de US$ 3.000 (nos EUA), o que torna a Titan Z a placa de vídeo mais cara já produzida pela empresa.

Se você puder aceitar “meros” 8 GB de memória de vídeo e um consumo de 500 Watts, a AMD Radeon R9 295 X2, equipada com um sistema de refrigeração a água feito sob medida, pode ser uma alternativa atraente. Com um preço sugerido de US$ 1.500, ela custa a metade do preço da concorrente da Nvidia e destruiu nossos testes em tarefas de computação e jogos. 

A Titan Z está disponível nos EUA em revendas como a Amazon, Newegg e Tiger Direct, e também poderá ser encontrada em fabricantes de PCs para gamers como a Origin, CyberPowerPC e Digital Storm.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Alcance a inovação que sua empresa precisa com a computação em nuvem

Empreendimentos realmente transformadores demandam softwares eficientes e modernos. Por isso a computação em nuvem já vem sendo adotada por inúmeras empresas de diversos segmentos e diferentes portes. Novas abordagens para o desenvolvimento de softwares são necessárias para superar desafios. Para encarar esta jornada com sucesso, acesse este guia.

Mapa estratégico de 2017 para dispositivos móveis e endpoints

Uma estratégia de endpoint deve se alinhar com as metas do negócio e apoiar o acesso de uma ampla variedade de plataformas, pois a agilidade está se tornando um requisito cada vez mais importante. Líderes de infraestrutura e operações responsáveis por estratégias para dispositivos móveis e endpoints devem se apressar em direção à independência de plataformas.

Janelas de oportunidade. Pesquisa global revela cinco principais tendências de adoção e migração para o Windows 10

O Windows 10 apresenta aos clientes uma oportunidade de aplicar melhor o gerenciamento a um grupo mais amplo de casos de uso e dispositivos, incluindo tablets, smartphones e pcs. A abordagem holística de gerenciamento unificado de endpoints (EUC, Unified Endpoint Management) permite que os clientes unifiquem o gerenciamento móvel e de desktops em um único modelo.

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado