Linguagem Dotdot, da ZigBee Alliance, quer ser padrão universal de IoT

Stephen Lawson, IDG News Service
05/01/2017 - 07h02 - Atualizada em 05/01/2017 - 07h03
Nova linguagem de Internet das Coisas define como os dispositivos dizem uns aos outros o que eles são e o que eles podem fazer

Enquanto os consumidores acompanham o surgimento de nova onda de dispositivos de Internet das Coisas (IoT) domésticos na CES 2017 esta semana, o mercado ainda continua buscando uma tecnologia única que possa fazer todos esses dispositivos trabalharem juntos.

Nesse contexto, a ZigBee Alliance, um grupo de mais de 400 empresas que fabricam aparelhos usando o protocolo wireless ZigBee, anunciou nesta terça-feira (03/12) a Dotdot, sua proposta de linguagem universal para IoT.

Embora o ZigBee seja mais conhecido como um protocolo aberto de comunicações sem fio usado em muitos produtos domésticos de IoT, a Dotdot pode ser usada com qualquer tecnologia wireless. Ela define como os dispositivos dizem uns aos outros o que eles são e o que eles podem fazer, peça importante para garantir que objetos inteligentes diferentes dentro de uma casa façam as coisas juntos.

Por exemplo, se você instalar uma nova luminária conectada na sala e quiser que ela acenda sempre que a porta da frente for aberta, a trava ou o sensor conectado na porta precisará saber que a luz está lá e ser capaz de enviar comandos para ela.

Existem outras linguagens, chamadas de camadas de aplicação, interessadas em tornar-se a mais usada do mercado. A ZigBee Alliance garante que a Dotdot é mais madura do que outras camadas de aplicação, porque é baseada no ZCL (ZigBee Cluster Library), já usado pelos produtos fabricados pelas empresas da aliança ZigBee. 

O grupo já estendeu ZCL para trabalhar em dispositivos usando o protocolo de rede wireless Thread, que usa uma tecnologia de rádio semelhante à ZigBee. Agora, a Aliança diz que dispositivos em outros tipos de redes IP (Internet Protocol) também podem usar ZCL, que está sendo rebatizada de Dotdot.

O IP é tão universal que a Dotdot eventualmente conseguirá lidar com tarefas da camada de aplicação, como a descoberta de dispositivos em uma casa em redes que podem incluir Wi-Fi, Bluetooth, Ethernet e NB-IoT (Narrowband IoT), disse Daniel Moneta, que preside o grupo de marketing da ZigBee Alliance.

Os fabricantes de equipamentos que pertencem à aliança estavam pedindo por novos suportes de rede, disse o presidente e CEO da ZigBee, Tobin Richardson. O grupo espera começar a certificar produtos com a Dotdot ainda este ano e diz que os primeiros produtos oficiais podem ser lançados até o final do ano.

Na CES, a ZigBee vai demonstrar cerca de uma dúzia de protótipos Dotdot de vários fornecedores, incluindo termostatos, luzes, persianas e sensores. Mas todos os protótipos usarão Thread, que até agora é a única rede, sem ser a ZigBee, onde a camada de aplicação pode ser executada.

Enquanto isso, outras especificações destinadas a unificar IoT estão a caminho. A Open Connectivity Foundation (OCF), fundada no ano passado e recentemente fundida com a AllSeen Alliance, afirma que tem o apoio de gigantes como a Intel, Qualcomm, Microsoft e Samsung e será capaz de fazer da OCF a camada de aplicação comum para o IoT. A OCF também pretende demonstrar produtos interoperáveis na CES.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Tendências em criptografia e gestão de chaves: Brasil

Grandes violações e ataques cibernéticos fizeram crescer a urgência das empresas em aprimorar sua postura de segurança. Diante deste cenário, a pesquisa conduzida pelo Ponemon Institute examinou o uso da criptografia como estratégia de segurança dos dados da empresa e qual o impacto dessa tecnologia na postura de segurança.

A Transformação Digital depende do gerenciamento de dados corporativos

Os dados são ativos valiosos para as corporações e imprescindíveis para manter sua competitividade no mercado. Conhecer estes dados e transformá-los em informação estratégica para o seu negócio é fundamental para gerar vantagem competitiva, manter e conquistar novos clientes. Mas como ver, controlar ou regular seus dados? Acesse este white paper para conferir os principais desafios enfrentados pelas organizações diante de seu grande volume de dados corporativos e como torná-los em ativos estratégicos.

10 principais tendências de Business Intelligence para 2017

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado