Telefônica oferece login e senha para acesso sem provedor ao Speedy

Por Redação do IDG Now!
27/09/2007 - 13h19 - Atualizada em 03/10/2007 - 17h11
Operadora atende decisão judicial e divulga a seus clientes login e senha de acesso

banda_larga1_150A Telefônica confirmou por meio de um comunicado que, atendendo a determinação judicial, passa a oferecer aos assinantes do Speedy um login e senha para acesso ao serviço de banda larga sem a necessidade de provedor. Hoje, a operadora conta com 1,8 milhão de assinantes do Speedy no Estado de São Paulo.

Leia mais:

O blog de tecnologia Zumo publicou uma cópia do e-mail enviado pela Telefônica aos clientes, dizendo que “de acordo com decisão judicial não definitiva, a partir de hoje (quarta-feira, 26 de setembro de 2007), oferece a conexão à internet através do login ‘internet@speedy.com.br’ e da senha ‘internet’".

A carta diz ainda que o usuário que já tiver contratado provedor poderá continuar a usá-lo e lembra que serviços como e-mail e conteúdos restritos não estão inclusos no acesso gratuito.

A assessoria de imprensa da Telefônica confirmou que o documento foi de fato enviado pela operadora aos seus assinantes.

Em 28 de agosto, o juiz federal Marcelo Freiberger Zandavali, da 3ª Vara Federal de Bauru, atendendo pedido do Ministério Público Federal, proibiu que a Telefônica obrigasse a contratação de serviços de provedor de internet para quem quiser utilizar o serviço de conexão à internet por banda larga da companhia.

A decisão retroagia ao mês de setembro de 2003 e a Justiça determinou que a empresa e a Anatel indenizassem, com correção monetária, o valor pago aos provedores pelos consumidores desde aquela data. A sentença é válida para todo o Estado de São Paulo.

Segundo a sentença, a Telefônica deveria parar de exigir a contratação do provedor 30 dias após tomar ciência da decisão. A sentença encerra o processo, iniciado em 2002, na primeira instância, cabendo recurso apenas ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo).

Embora tenha atendido a ordem judicial, a Telefônica enfatizou em seu comunicado que "a decisão judicial não é definitiva, em razão de recursos pendentes impetrados pela Telefônica", acrescentando ainda: " Vale esclarecer, contudo, que a regulamentação estabelecida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), não permite a concessionárias de telefonia a prestação de serviços de valor adicionado, como é o caso do provimento de acesso à internet".

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Big data impulsiona negócios de fitas de armazenamento

Para atender as novas demandas do mercado, tecnologia passou por evolução com aumento de desempenho e funcionalidade

Guia Exclusivo: Qual a melhor forma de testar dispositivos e aplicativos mobile?

Confira neste guia 5 pontos essenciais para o sucesso na implementação de aplicativos mobile

Qual o futuro do Armazenamento "Big Data"?

Veja neste documento as razões que apontam as fitas de dados como mais indicadas para guardar grandes volumes de dados

 

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado