Coloque os vídeos de sua filmadora no seu computador

Por Fernando Petracioli, especial para PC WORLD
14/12/2007 - 18h20 - Atualizada em 14/12/2007 - 19h43
Saiba o que é necessário para descarregar no seu PC aquilo que você gravou com sua própria câmera
Reportagem feita a partir de dúvida de leitor; saiba mais

captura_video_150
Sabe aquelas filmagens que você costuma fazer nos aniversários de família, nas férias e nas festas de fim de ano – e que você nunca mais assiste pois elas ficaram compridas e chatas demais?

Pois saiba que é possível editar você mesmo todas as suas tranqueiras, tornando seu material muito mais legal de assistir e de mostrar para seus amigos – e o melhor: no conforto do seu lar.

E não é preciso ter equipamentos de ponta, como os utilizados pelas produtoras de vídeo profissionais. Tudo  que será necessário são alguns recursos de hardware e de software, mas nada que você não possa conseguir. Vamos a eles.

Cabo USB
Hardware

Bem, nem é preciso dizer que você deve ter um computador – caso contrário, dificilmente estaria lendo essas dicas. Isso resolvido, se você tiver uma filmadora digital, do tipo mini-DV, passar seu vídeos para o PC é tarefa muito simples. Basta fazer uma conexão direta entre os dois equipamentos utilizando um cabo.

E é aí que surge o primeiro problema: identificar qual modelo de conector tanto a câmera quando seu computador aceitam.

cabo ieee 1394A maioria das câmeras compradas em lojas é acompanhada dos cabos necessários para conectar o equipamento a um computador ou mesmo um aparelho de TV. Para conectar a câmera ao PC existem, basicamente, duas possibilidades de cabos: USB; e padrão IEEE 1394, comercialmente  conhecido por FireWire (Apple) e i.Link (Sony).

Basta saber que, dependendo do tipo de conexão oferecido pela câmera, o computador deverá, necessariamente possuir a entrada compatível. A imagem abaixo mostra uma câmera que oferece os dois tipos de conectores (de cima para baixo: IEEE 1394; USB; e Video Out).

De volta ao passado
Mas o que fazer com suas gravações que foram realizadas durante confraternizações antigas ou naquele casamento de 10 anos atrás? Nesse caso, é bem provável que o material não esteja no formato digital. As gravações analógicas mais comuns são feitas em VHS, apesar de existirem formatos como Hi-8, Beta, 8 mm. Aqui o processo será um pouco mais complexo.

Você vai ter que fazer uma dupla conexão: a sua câmera analógica (ou um videocassete) deverá ser ligada a uma filmadora digital, que, por sua vez, será conectada ao PC da maneira como descrevemos na página anterior.

cabo Svideo
Os cabos para a conexão entre as duas câmeras são outros. Para ligar o aparelho analógico ao digital, você pode usar uma conexão S-Video ou uma conexão de vídeo composto, com cabos RCA (fáceis de identificar porque são ‘compostos’ por três unidades coloridas – amarelo, branco e vermelho; duas usadas para áudio – branco e vermelho; e uma para vídeo – amarelo).

Você precisa saber exatamente quais entradas e saídas suas câmeras têm disponível. No caso da saída RCA, você vai conectar ao seu aparelho analógico um cabo RCA. Na outra extremidade, o fio tem um conector simples mini-jack que se encaixa à entrada Áudio/Vídeo da câmera digital. Isto é o que chamamos de conexão de vídeo composto, que tem menor qualidade para captação em relação à S-Video.

cabo rca compostoPor isso, se sua analógica tiver uma saída em S-Video e sua digital uma entrada de igual padrão, prefira o cabo S-Video, que oferece melhor qualidade para captura. Este cabo vai transferir apenas o sinal de vídeo, como o próprio nome sugere. Assim, você vai ter que usar, também neste caso, o cabo RCA, mas somente para conectar o áudio. Será necessário ligar apenas duas das três ramificações – a vermelha e a branca, que correspondem aos dois canais de áudio.

Como já falamos, depois de montada essa ligação, você vai conectar sua filmadora digital ao computador da mesma maneira que orientamos no primeiro caso (via IEEE 1394 ou USB).

Mas atenção: é necessário que sua câmera digital ofereça suporte para passagem de vídeo digital em seu modo de reprodução (geralmente chamado modo VCR ou VTR). Só assim o vídeo analógico poderá ser descarregado no seu computador.

Para saber se o modelo da sua câmera oferece esse suporte, consulte o manual fornecido com o aparelho.

captura_video_150
Software

Concluídas as conexões, fica agora a parte mais simples: a dos programas a serem usados para realizar a captura propriamente dita. Dentre os mais comuns, estão o Windows Movie Maker e o Adobe Premiere (softwares que também servem para o trabalho de edição). 

Vamos nos ater, aqui, ao exemplo do Windows Movie Maker 2.1, uma vez que ele é gratuito e instalado juntamente com o Service Pack 2 do Microsoft Windows XP e, assim, mais acessível que o Adobe Premiere – que é pago.

Certifique-se de que toda conexão está feita corretamente e de que não há nenhuma fita armada na câmera digital. Você terá que configurar a sua filmadora digital para reproduzir vídeo gravado (função VTR ou VCR).

Com o Windows Movie Maker aberto, vá em Arquivo, Capturar Vídeo. Na página Dispositivo de Captura de Vídeo, em Dispositivos disponíveis, clique na câmera de vídeo digital que você está usando.

Agora você vai estabelecer o nome do arquivo que será criado, onde quer salvá-lo no HD e a configuração de vídeo que quer usar na captura. Na câmera analógica (ou videocassete) em que estiver o material a ser captado, pressione Play ou Executar para começar a reproduzir a fita.

No Assistente para Captura de Vídeo do Movie Maker, clique em Iniciar Captura. A captação de vídeo vai se iniciar. Deixe a fita rodando até que chegue ao ponto em que você queira finalizar a captura. Clique em Parar Captura, no Windows Movie Maker e aperte Stop ou Parar na sua câmera analógica ou videocassete.

Você pode descarregar em seu PC quantos trechos quiser, repetindo essa mesma operação para cada parte de suas gravações. Quando tiver concluído toda a captação, clique em Concluir para fechar o Assistente para Captura de Vídeo.

Agora o material já estará no seu HD, pronto para que você utilize o próprio Movie Maker para editá-lo da maneira que quiser.

Depois que você tiver seu filme pronto, pode até gravá-lo em CD ou DVD para armazená-lo melhor e exibi-lo em reprodutores de DVD. Para isso, pode usar programas gratuitos, como o DeepBurner 1.6 ou o Nero 7 Ultra Edition.



Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

Reviews

Mais reviews

Belo design, capas coloridas permitem personalizar o aparelho
Tela grande e de ótima qualidade
Bom desempenho e autonomia de bateria
Tem slot para cartões microSD

Câmera traseira tem foco fixo
Não tem flash
Não tem câmera frontal
Só 4 GB de memória interna

Desempenho excepcional
Excelente autonomia de bateria

Tela tem péssima qualidade de imagem
Grande e desengonçado