Wubi permite instalar o Ubuntu sem complicação

Rafael Rigues
03 de setembro de 2010 às 16h30
Basta instalar um programinha no Windows para experimentar a distribuição Linux mais popular da atualidade

Instalar o Linux já foi muito mais difícil do que é hoje em dia. Distribuições modernas, como o Ubuntu, simplificam muito esse processo e oferecem até mesmo formas de experimentar o sistema sem precisar instalar nada no computador com os LiveCDs ou LiveUSB: o sistema roda direto de um pendrive ou CD, sem modificar nada em seu computador.

Infelizmente, na maioria dos casos não é possível salvar nenhuma modificação em um LiveCD ou LiveUSB, o que significa que, embora eles sejam uma boa forma de fazer um “teste rápido” com o sistema, não são uma opção para quem pretende experimentá-lo no dia-a-dia por algum tempo. E por mais simples que seja, uma instalação tradicional ainda envolve processos como o particionamento de disco (a divisão do espaço disponível em dois “compartimentos”, um para o Windows e outro para o Linux), que podem assustar os iniciantes.

O Wubi é um utilitário gratuito que simplifica ainda mais o processo de instalação do Ubuntu em um PC com Windows. É muito fácil de usar: na primeira tela você define onde irá instalar o Ubuntu, quanto espaço em disco quer reservar para isso (5 GB é o mínimo, recomendamos 20 GB para realmente experimentar), qual o ambiente de trabalho (para um desktop padrão escolha “Ubuntu”), o idioma (português incluso), um nome de usuário e uma senha de acesso ao sistema.

wubi_1-360px.jpg

Wubi: tudo o que você precisa para instalar o Ubuntu em uma só tela

Clique em instalar e o Wubi irá baixar os arquivos do sistema operacional (são 700 MB, e o processo pode demorar um pouco dependendo da conexão) e instalá-los no seu HD. Ao fim do processo você deve reiniciar o computador e verá um menu que permite escolher qual sistema usar: o Windows ou o Ubuntu. Escolha Ubuntu, aguarde mais alguns minutos para o fim da instalação e pronto!

Um Ubuntu instalado via Wubi é idêntico ao instalado através do método “tradicional”, e roda com as mesmas características e desempenho. Você pode atualizar o sistema, instalar e remover programas, criar e salvar arquivos, sem nenhuma diferença. O sistema operacional e os seus arquivos ficam dentro de um “HD Virtual” na pasta c:\ubuntu, com o tamanho especificado por você durante a instalação.

O Ubuntu não interfere de forma alguma com o Windows (e vice-versa), e para trocar de sistema basta reiniciar o computador e escolher a opção correspondente no menu inicial. E se você decidir que o Linux não é para você, o Wubi (e o Ubuntu) podem ser removidos através do item Adicionar e Remover Programas no Painel de Controle do Windows, como se fossem um programa Windows comum. 

wubi_2-360px.jpg

Ao reiniciar o computador, um menu permite escolher o sistema operacional

Um Ubuntu instalado via Wubi só não é recomendado para notebooks, já que é impossível colocar a máquina em hibernação. E segundo os desenvolvedores, há uma pequena queda no desempenho no acesso ao disco. Nada severo, entretanto.

Além do Ubuntu, o Wubi pode ser usado para instalar outras variantes do sistema operacional, como o Kubuntu (com o ambiente desktop KDE) e Xubuntu (com o ambiente XFCE, para PCs com menos recursos). Infelizmente, não funciona com outras distribuições Linux como o Open SuSE ou Fedora. 

Wubi

PRÓ

Facílimo de usar
Gratuito

CONTRA

Impossível colocar o sistema Linux para hibernar
Só funciona com o Ubuntu e variantes, não com outras distribuições Linux

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Maximize seu Investimento em O365 com Forcepoint

A Transformação Digital no Trabalho

Alcance a inovação que sua empresa precisa com a computação em nuvem

Empreendimentos realmente transformadores demandam softwares eficientes e modernos. Por isso a computação em nuvem já vem sendo adotada por inúmeras empresas de diversos segmentos e diferentes portes. Novas abordagens para o desenvolvimento de softwares são necessárias para superar desafios. Para encarar esta jornada com sucesso, acesse este guia.

Social Media @PCWorld