Samsung Galaxy S5 traz melhorias, mas evolui menos do que antecessor

Florence Ion, TechHive
15/04/2014 - 07h00 - Atualizada em 15/04/2014 - 07h56
Apesar de ótima câmera e bateria que dura o dia todo, novo smartphone da Samsung deixa a desejar em outros pontos que poderiam ter melhorado.

Com o Galaxy S5, a Samsung tomou as rédeas. A fabricante mudou seu foco para refinar os recursos que já estavam presentes em aparelhos anteriores como o Galaxy S4, em vez de colocar mais coisas em um aparelho cada vez maior.

O Galaxy S5 é apenas um pouco maior do que seu antecessor e a parte traseira com “covinhas” ajuda na hora de segurar o dispositivo e evita que o smartphone escorregue da sua mão. Também há um útil modo de uma mão que encolhe um pouco a interface, apesar de ser um pouco complicado de acioná-la com o necessário deslizar de um polegar pela tela.

galaxys5review01.jpg

Para quem não sabe, o Galaxy S5 traz uma tela Super AMOLED Full HD de 5.1 polegadas e resolução de 1080p. A Samsung afirma que o display possui a habilidade de se adaptar melhor a qualquer tipo de ambiente, e a tela consegue realmente escurecer, facilitando assim para os olhos durante à noite, por exemplo. Mas com o seu brilho no máximo continua sendo uma tela extremamente brilhante com bastante contraste. Ela também mantém a precisão das cores nos ângulos mais extremos de visualização, e seu tamanho um pouco maior permite uma visualização muito boa de vídeos.

galaxys5review02.jpg

Com seu sistema no chip (SoC) Snapdragon 801, da Qualcomm, o Galaxy S5 superou por pouco o HTC One (M8) nos benchmarks do Anandtech. Você vai sentir uma grande diferença em relação ao modelo do ano passado, mesmo quando estiver apenas descendo a barra de scroll pela interface TouchWiz UI, que parece ter melhorado em relação a sua última versão. Quanto a bateria, se você precisa de um aparelho que dure o dia todo, então o Galaxy S5 certamente é indicado para você. Sua bateria de 2.800mAh durou 10 horas e 45 minutos em nosso teste de reprodução de vídeo com brilho em 100 lumens e o Modo Avião acionado. Com isso, ele superou o HTC One (M8) em 45 minutos.

A câmera traseira com sensor de 16MP do Galaxy S5 é a melhor câmera já colocada pela Samsung em seu aparelho mais conhecido. Em vez de apenas depender do software para juntar fotos, a Samsung implemento sua nova tecnologia de sensores chamada ISOCELL para ajudar a melhorar a nitidez e a precisão em condições de pouca luz. Em nossos testes, as cores ficaram bem destacadas e a câmera do aparelho foi impecável em ambientes externos. Infelizmente, a Samsung não melhorou o desempenho do Galaxy S5 em situações de pouca luz, produzindo fotos que parecem granuladas.

galaxys5review03.jpg

Assim como o rival iPhone 5S, da Apple, a Samsung incluiu um scanner de impressão digital no botão Home do Galaxy S5. Mas, ao contrário do iPhone, você terá de deslizar o dedo sobre o botão para sair da tela de Bloqueio, o que é um pouco incômodo de fazer quando você está segurando o smartphone com uma mão.  

Você também pode usar esse scanner de impressão digital com aplicativos como o PayPal. Pude veruma demonstração do recurso em ação, e se o restaurante ou loja tiver suporte para isso, é uma ferramenta bastante interessante. Você também pode usar o scanner para acessar o Private Mode, uma nova parte da TouchWiz que te permite esconder arquivos confidenciais. É uma boa ideia, mas a implementação não é das melhores.

Nem todo mundo pode carregar um smartwatch ou uma pulseira fitness para manter registro da sua saúde, então a Samsung integrou um monitor de batimentos cardíacos no telefone. Infelizmente, é um recurso um tanto inútil: o Galaxy S5 é muito grande para você correr com ele, e é improvável que você pare a cada duas quadras para verificar seu batimento cardíaco. Além disso, a Samsung destaca especificamente que o smartphone não deve ser confiado como um aparelho médico.

galaxys5review04.jpg

Resumo

O Galaxy S5 é uma melhoria em relação ao S4, mas não é o mesmo grande passo que o Galaxy S4 foi para o Galaxy SIII. É um ótimo aparelho de forma geral, mas com alguns pontos negativos.

Com outros bons aparelhos Android no mercado atualmente, como o HTC One (M8, já lançado nos EUA), é tentador comparar os smartphones. O Galaxy S5 é um aparelho fantástico, mas ainda perde em algumas em que o HTC One (M8) se sai melhor. Não é o melhor para ouvir música, por exemplo, e apesar de a interface TouchWiz estar mais limpa, ainda precisa de mais melhorias.

Brasil

O Samsung Galaxy S5 chegou ao Brasil de forma oficial neste último sábado, 12/4, com preço a partir de 2.400 reais.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Alcance a inovação que sua empresa precisa com a computação em nuvem

Empreendimentos realmente transformadores demandam softwares eficientes e modernos. Por isso a computação em nuvem já vem sendo adotada por inúmeras empresas de diversos segmentos e diferentes portes. Novas abordagens para o desenvolvimento de softwares são necessárias para superar desafios. Para encarar esta jornada com sucesso, acesse este guia.

Mapa estratégico de 2017 para dispositivos móveis e endpoints

Uma estratégia de endpoint deve se alinhar com as metas do negócio e apoiar o acesso de uma ampla variedade de plataformas, pois a agilidade está se tornando um requisito cada vez mais importante. Líderes de infraestrutura e operações responsáveis por estratégias para dispositivos móveis e endpoints devem se apressar em direção à independência de plataformas.

Janelas de oportunidade. Pesquisa global revela cinco principais tendências de adoção e migração para o Windows 10

O Windows 10 apresenta aos clientes uma oportunidade de aplicar melhor o gerenciamento a um grupo mais amplo de casos de uso e dispositivos, incluindo tablets, smartphones e pcs. A abordagem holística de gerenciamento unificado de endpoints (EUC, Unified Endpoint Management) permite que os clientes unifiquem o gerenciamento móvel e de desktops em um único modelo.