IFA 2014 Preview: Testamos os novos Samsung Galaxy Note 4 e Note Edge

Florence Ion - Greenbot
04/09/2014 - 09h03 - Atualizada em 04/09/2014 - 20h54
Design aperfeiçoado e tela de alta resolução vão complicar a vida dos concorrentes. Com os dois "phablets" Samsung finalmente chega ao premium

A Samsung Electronics conseguiu finalmente, com seus novos Galaxy Note 4 e Galaxy Note Edge. ter smartphones (na verdade phablets) bonitos por dentro e por fora. O antecipado lançamento do equipamentos aconteceu na quarta-feira, às vésperas da feira IFA, em Berlin, que inicia nesta sexta-feira, 5 de setembro.

Eu coloquei as mãos nos Galaxy Note 4 e Galaxy Note Edge. Digamos que cada um tem seu propósito e, enquanto que o Galaxy Note 4 parece ser realmente um produto valioso, estou ainda tentando entender a utilidade do Note Edge. 

note4 florence2 620

Durante meus 20 minutos com Galaxy Note 4 posso dizer que fiquei muito mais impressionada que com seu antecessor. O Note 4 tem design e se parece melhor que qualquer outro Galaxy Note que eu já peguei. A moldura metalizada nas beiradas foi uma decisão muito boa e eu gostei de como a parte frontal do chassis, branco-pérola, ficou. Sua parte traseira continua a usar o couro-sintético, desta vez sem costuras. O Note 4 é 8 gramas mais pesado que o Note 3 (pesa 176 gramas). Ele mede 15,35 centímetros de comprimento, 7,86 centímetros de largura e tem espessura de menos de um centímetro (8,5 milímetros).

note4 couro 620

A tela utiliza a mesma bela tecnologia Super AMOLED que a Samsung usou no Galaxy S5. Ela tem 5.7 polegadas com resolução de 2560 x 1440 pixel Quad HD. E pessoamente acho que a Samsung mantém telas com muita saturação na imagem, mas é gosto. A empresa também jura que o aumento da resolução da tela em pixels não vai afetar a duração da bateria de 3,220mAh, mas só vou acreditar mesmo quanto fizer um teste completo oficial de bateria.

A Samsung também agregou novos recursos de gravação de voz e habilidade de reconhecer diferentes vozes. Como jornalista eu gosto da idéia, claro, mas estou mais preocupada com os speakers voltados para a traseira do aparelho. É apenas um mero alto-falante para dar conta de todo som do Galaxy Note 4. Por que a Samsung não muda para frontal?

Não posso escrever sobre o Galaxy Note 4 sem falar sobre seu modo de selfie grande-angular. Infelizmente ele usa os recursos de panorâmica da Samsung, o que acaba gerando um selfie meio complicado. Imagine pedir para seus amigos posarem enquanto você move o aparelho da esquerda para a direita para tirar a foto?

note4 selfie 620

Minha letra cursiva nunca funcionou bem na tela usando a S Pen da Samsung, mas essa nova versão está muito melhor. A caneta passa a sensação de estar realmente percorrendo uma textura ao invés de estar escorregando na tela, o que facilita a vida de jornalistas que estão acostumados a escrever correndo em um pedaço de papel colocando pressão na caneta.

note4 pen 620

Note Edge

Imagine a cena: a Samsung para a produção do Galaxy Note 4 e troca as telas flat regulares por telas curvas Super AMOLEDs. E aí você terá o Galaxy Note Edge, que tem esse nome (edge, como tradução para beirada ou limite) porque sua tela literalmente faz uma curva sobre a beirada do lado direito do dispositivo. E essa área curva funciona particularmente como um um tipo de ticker para exibir vários tipos de informações.

galaxyedge2 620

Eu não tive a chance de ver outros apps usando a parte curva do aparelho, mas não fiquei particularmente impressionada pelas diferentes habilidades do ticker. Eu acho que a Samsung se apressou em querer ser a primeira a oferecer esse tipo de recurso, mas abriu o flanco para que outra empresa adote o conceito de tela curva e faça um trabalho melhor, usando isso depois para fazer pouco do seu dispositivo. 

galaxyedge1 620

De qualquer forma, a temporada de novidades está só começando e vamos ter mais tempo para usar esses dispositivos e ver como eles se comportam no mundo real.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

White Papers

Tendências em criptografia e gestão de chaves: Brasil

Grandes violações e ataques cibernéticos fizeram crescer a urgência das empresas em aprimorar sua postura de segurança. Diante deste cenário, a pesquisa conduzida pelo Ponemon Institute examinou o uso da criptografia como estratégia de segurança dos dados da empresa e qual o impacto dessa tecnologia na postura de segurança.

A Transformação Digital depende do gerenciamento de dados corporativos

Os dados são ativos valiosos para as corporações e imprescindíveis para manter sua competitividade no mercado. Conhecer estes dados e transformá-los em informação estratégica para o seu negócio é fundamental para gerar vantagem competitiva, manter e conquistar novos clientes. Mas como ver, controlar ou regular seus dados? Acesse este white paper para conferir os principais desafios enfrentados pelas organizações diante de seu grande volume de dados corporativos e como torná-los em ativos estratégicos.

10 principais tendências de Business Intelligence para 2017