Tecnologia permite fazer tatuagem eletrônica com spray

Passou, secou e já está pronta para uso

Foto: Shutterstock
http://pcworld.com.br/tecnologia-permite-fazer-tatuagem-eletronica-com-spray/
Clique para copiar

Engenheiros elétricos da Universidade Duke, nos Estados Unidos, criaram uma tatuagem em spray que seca em dois minutos. Mas calma, não é o tipo de tatuagem que você está pensando: essa tecnologia imprime circuitos eletrônicos flexíveis e sensíveis aos sinais vitais na pele de pacientes.

“O uso dessa tatuagem com biossensores possibilita, por exemplo, que uma enfermeira, da sua estação de trabalho, digite que medições seriam necessárias para um paciente específico. É nisso que a impressão sob demanda pode ajudar”, explicou Aaron Franklin, professor de Engenharia Elétrica e um dos desenvolvedores da tecnologia.

Apesar de parecer algo absolutamente novo, a tatuagem eletrônica está sendo desenvolvida desde o fim da década passada. A tecnologia imprime circuitos eletrônicos nas pessoas e funciona como uma tatuagem temporária que é capaz de estimular músculos e monitorar as atividades cardíacas e cerebrais.

“Quando as pessoas ouvem a expressão ‘eletrônica impressa’, a expectativa é que o projeto seja enviado para uma impressora para se tornar real. Ao longo dos anos, pesquisas prometeram ‘eletrônicos totalmente impressos’, mas a realidade é que o processo envolvia retirar a amostra várias vezes para assá-la, lavá-la ou aplicar materiais de revestimento nela. A nossa é a primeira em que a realidade corresponde à percepção do público”, afirmou Franklin.

Para tornar a tatuagem eletrônica possível, a equipe de Franklin se uniu ao químico Benjamin Wiley, que criou uma tinta capaz de imprimir nanofios de prata numa fina película condutiva em qualquer substrato em baixas temperaturas. Bastam dois minutos para que a tinta seque e passe a funcionar.

A tecnologia ainda se encontra em estágio experimental, mas já está disponível para comercialização.

Fonte: Duke University

tags

Relacionadas

Apple confirma que tatuagens podem confundir sensores do Apple Watch

A empresa atualizou a documentação do smartwatch informando que a tinta e a densidade das tatoos pode interferir na leitura de batimentos cardíacos

Usuários com tatuagens enfrentam problemas para usar o Apple Watch

Pigmentação preta da tatuagem atrapalharia os sensores do relógio. Para evitar problema, usuários têm desligado opção de Detecção de Pulso.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site