Home > Notícias

1.5 milhões de empregos podem ser perdidos com novas regras de neutralidade na internet

Estudo realizado por grupo que se opõe às regras aponta que mercado de banda larga perderia 340 mil vagas até 2020, com impacto sobre toda a economia.

IDG News Service

26/04/2010 às 10h28

Foto:

As novas regras de neutralidade de rede aprovadas pela Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC) poderiam levar à perda de 340 mil postos de trabalho apenas na indústria de banda larga durante os próximos dez anos, afirma um estudo financiado pelo grupo Mobile Future, que se opõe às regras.

Se a FCC adotar de fato as novas regras, cerca de 1,5 milhão de empregos da economia americana poderão estar em perigo em 2020. Além disso, o crescimento da receita no setor de banda larga cairia em um sexto, afirma o estudo realizado pelo economista especializado em telecom Coleman Bazelon, do grupo Brattle.

Bazelon previu que os investimentos no setor de banda larga diminuiriam 5 bilhões de dólares em 2011 e o número tende a crescer nos anos seguintes.

“A FCC deve ser cautelosa ao desenvolver as regras de neutralidade de Internet,  para não comprometer seus próprios objetivos de promover a banda larga e gerar empregos”, disse Bazelon.

História de sucesso
Segundo o estudo, a implantação da banda larga nos Estados Unidos é uma “história de sucesso”. Cerca de 95% dos habitantes têm banda larga fixa e 98% usam banda larga móvel 3G.

“Qualquer mudança que afete as leis sobre banda larga deve ser bem pensada para não prejudicar o seu desenvolvimento”, aponta o estudo.

A indústria de banda larga móvel seria a principal afetada pelas novas regras, aponta o estudo do Brattle. "A internet sem fio seria particularmente afetada, porque representa a maior expectativa de crescimento na próxima década", disse Bazelon.

O estudo também aponta que qualquer crescimento no nível de emprego na área de conteúdo para web não compensaria as perdas no setor de banda larga. Segundo Bazelon, as vagas de conteúdo custam muito mais que vagas para banda larga, o que geraria uma transferência direta de lucros de banda larga para o conteúdo.

++++

“Conteúdos diferenciados seriam melhores sob um regime regulatório, mas não há uma razão teórica para acreditar que haveria mais conteúdo ou conteúdo mais valorizado”, disse Bazelon. ”As perdas no setor de banda larga são grandes, criando um grande obstáculo que o setor dos conteúdos teria que superar”.

Impacto
A FCC começou a analisar vários estudos que avaliam o impacto econômico das regras de neutralidade de Internet. Um relatório divulgado em janeiro pela escola de Direito de Nova York apontou que as novas regras preservariam os investimentos dos produtores de conteúdo da web, tais como jornais e blogueiros. Na quinta-feira (22/4) o centro Phoenix de estudos de políticas públicas divulgou estudos questionando os benefícios econômicos da regras de neutralidade.

Um dos maiores financiadores do Mobile Future é o provedor de banda larga AT&T, grande opositora do regime neutralidade de rede, disse o vice-presidente sênior e diretor do Media Access Project, Andrew Jay Schwartzman.

“A julgar pelo comunicado de imprensa, Coleman Bazelon emitiu um resultado previsível", disse Schwartzman.

O estudo ignora os grandes lucros em telecom obtido nos últimos anos, quando a AT&T foi forçada a aceitar as regras de neutralidade de rede como parte da fusão com a BellSouth, disse o diretor de pesquisa da Free Press, Derek Turner.

"Esta pesquisa financiada pela indústria é baseada em suposições profundamente falhas, e equivalem a nada mais que propaganda da antineutralidade de rede", disse ele.

Redução de vagas
As operadoras de telecomunicações têm reduzido os postos de trabalho por anos, independentemente do que vem acontecendo com os regulamentos neutralidade de rede, acrescentou Turner. Segundo ele, a Verizon disse quinta-feira que planeja mais demissões do que o previsto em um anúncio anterior de eliminar 13 mil vagas este ano.

A declaração de que a neutralidade de Internet levará a cortes de empregos "é claramente suportada pelos fatos que, infelizmente, tornaram-se o comportamento padrão da indústria de provedores de acesso à internet (ISP), como foi demonstrado pela Verizon ontem", disse Turner.

++++

Para prever o impacto da regulamentação da neutralidade na rede, Bazelon examinou o leilão da banda C,  da faixa de espectro de 700 MHz, realizado em 2008 pela FCC. A Comissão condicionou o leilão à adoção de regras de neutralidade de rede, e acabou obtendo lances com valores mais baixos em comparação com outras bandas, disse o economista.

Bazelon também analisou os efeitos da partilha de redes de banda larga na Europa e na partilha de linhas ferroviárias no Reino Unido.

Mas o estudo não consegue medir o número de postos de trabalho que serão criados através de regras de neutralidade da rede, disse Turner.

"Com a neutralidade da rede, a inovação de conteúdo irá prosperar, promovendo a procura de alta capacidade, acesso à internet que, por sua vez, irá estimular o investimento ISP e o aumento da necessidade e do valor de mais empregos", disse o diretor da Free Press. "Mas sem a neutralidade da rede, os ISP serão incentivados a reduzir investimentos na rede e empregos, a fim de questionar a norma."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail