Home > Notícias

5 mudanças que gostaríamos de ver no novo MacBook Air

Alguns pontos chamaram atenção no lançamento, como preço, teclado e opções inadequadas de configuração

Jason Cross, PC World/EUA

08/11/2018 às 16h16

Foto: Apple

Após alguns anos, há um novo Macbook Air no mercado. De acordo com a Apple, “cada parte do produto foi redesenhada e reprojetada”. Mas, ainda que haja mudanças positivas, há um pouco de decepções. Confira alguns dos incômodos sobre o novo dispositivo:

Preço
Houve um memorando secreto divulgado pela Apple no verão passado que dizia: "Ok, todos os nossos novos produtos serão 20% mais caros agora"? Parece que sim. Do Apple Watch Series 4 ao iPhone X e ao novo iPad Pro, todos os novos produtos da Apple parecem ser cerca de 20% mais caros do que o produto que está sendo substituído.

E, embora as coisas novas sejam melhores do que as antigas, a Apple parece inclinada a aumentar o custo de entrada e seu preço médio de venda. A tecnologia deve fornecer mais por menos ao longo do tempo.

Seria mais fácil de engolir o valor se a Apple oferecesse valor inovador, mas, em vez disso, oferece adaptadores de energia de 5W e o fim de plugues de fone de ouvido no iPhone. Uma coisa é aceitar que a empresa é uma marca exclusivamente premium e nunca vai participar da "corrida para o fundo", como muitas outras empresas fazem.

O antigo MacBook Air começou em US$ 999, e esse era um computador muito caro em comparação com outros laptops com especificações semelhantes. Com o novo Air, a Apple está aumentando o preço para US$ 1.199. Com um SSD de 128 GB, 8 GB de RAM, sem barra de toque e Core i5 dual-core, isso não parece ser um preço justo.

O antigo MacBook Air ainda está à venda, mas isso não pode durar muito. Quando acabar, o laptop Mac mais barato que você poderá comprar custará US $ 1.200.

Teclado
Muito já foi dito sobre o novo teclado de “borboleta” e a maior parte é negativa. Ele teve problemas de confiabilidade, é muito barulhento e as pessoas não gostam de sua ação. O teclado de estilo antigo tinha a melhor sensação de digitação de qualquer laptop, e o MacBook Air era o último laptop da Apple com ele.

macbook-pro-2018-keyboard-625

Duas portas Thunderbolt 3
A Apple é toda sobre USB-C e Thunderbolt 3. A empresa quer que o usuário seja capaz de conectar um eGPU ou um armazenamento super rápido. Mas milhões de usuários do MacBook Air vão chegar em casa com sua nova máquina, pegar seu pen drive USB e ter que correr de volta para a loja por um adaptador de US$ 19.

Não seria o fim colocar uma única porta USB-A no lado direito, deixando as duas portas Thunderbolt 3 à esquerda.

Opções de configuração inadequadas
O novo computador tem processador Core i5 dual-core com uma velocidade básica de 1.6GHz e um aumento de 3.6GHz. Não há atualizações de processador e ainda há uma opção Core i7 no antigo MacBook Air que está disponível.

Pelo menos o consumidor pode optar por atualizar da base de 8GB de RAM para 16GB, por um extra de US$ 200. Isso é muito para 8 GB extras de RAM LPDDR3 (um total de 16 GB de SO-DIMM DDR3L 2133 MHz pode ser encontrado na Newegg por menos de US $ 150), mas a Apple sempre sobrecarregou os upgrades de RAM.

As opções de SSD começam em 128 GB, muito pouco para um laptop de mais de US$ 1.200, e você pode atualizá-lo para 256 GB, 512 GB ou 1.5 TB. Ou seja, ele salta de 512GB para 1.5TB, por US$ 800.

Se os laptops da Apple forem cada vez mais difíceis de atualizar, seria conveniente que eles fornecessem mais opções de configuração.

Uma câmera de 720p FaceTime
A qualidade da imagem será um pouco melhor em relação ao antigo MacBook Air, agora que o processador T2 está fazendo todo o processamento da imagem. Mas o iMac Pro é literalmente o único Mac que a Apple vende, a qualquer preço, com uma câmera 1080p FaceTime. Todo o resto é de 720p.

Francamente, é hora de a Apple colocar o módulo TrueDepth em todos os MacBooks e iMacs, mas o tempo para todos eles chegarem a 1080p foi de cerca de três anos atrás.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail