Home > Dicas

7 dicas para caprichar no autoretrato

Também conhecidos como “selfies”, eles estão por toda parte nas redes sociais. Veja como evitar os principais erros e se destacar na multidão.

Nick Mediati, TechHive

13/12/2013 às 19h49

SelfieTips_Abre-435px.jpg
Foto:

No final de novembro a Oxford University Press escolheu a “palavra do ano de 2013” na língua inglesa. E a vencedora foi… “Selfie”, o termo comumente usado nas redes sociais para descrever um autoretrato.

Não importa se você as ama ou odeia, as “selfies” não irão embora tão cedo. Mas isso não significa que temos de nos contentar com fotos ruins. Em vez disso, vamos nos dedicar a elevar as selfies a uma forma de arte. Ou pelo menos algo que não seja abertamente ridicularizado. Aqui estão algumas ficas para fazer fotos que seus amigos irão (talvez) querer ver.

Não fotografe o espelho


Desligue o flash!

Nada diz “eu não me importo” como se colocar em frente a um espelho e apontar a câmera para ele. Não só a luz nessa situação é geralmente ruim, como você irá fotografar também qualquer sujeira ou manchas no espelho, sem falar no reflexo do flash. Se seu smartphone foi feito nos últimos dois ou três anos, provavelmente tem uma câmera frontal. Use-a!

Limpe seu quarto!

Se você vai fazer um autoretrato, provavelmente quer estar “apresentável”. Mas de que adianta se preocupar tanto com sua aparência se há uma enorme bagunça no fundo da cena? Gaste alguns minutos e pelo menos tire as tralhas de cima de sua cama. Esconda a garrafa de uísque vazia. E evite um fundo “poluído”, já que isso tira a atenção do que deveria ser o centro das atenções, você.

Fotografe de cima, não de baixo!

A maioria das pessoas não quer olhar para suas narinas, então fotografe com a câmera na altura dos seus olhos, ou mais alta. Isso no geral também produz fotos mais bonitas, já que resulta em um melhor ângulo do rosto. 

Chega de biquinho!


Que bico!

Quer um clichê que é sempre ridicularizado? Então faça um biquinho e fique parecendo o Pato Donald. A pose conhecida como “duckface” (literalmente “cara de pato”) é uma das piores pragas das redes sociais. Tente algo diferente, por favor. Antigamente as pessoas faziam um tal de “sorriso”, já ouviu falar?

Tenha bom senso


O defunto deve ter morrido de vergonha alheia...

Há uma hora e lugar para tudo, incluindo as selfies. Tudo bem fazer uma foto nas férias, numa boate ou no estádio de futebol, mas durante um enterro? Melhor não. O mesmo se aplica à leitura do testamento e missa de sétimo dia, aliás.

E se por acaso você é um líder mundial, provavelmente não deve fazer uma selfie durante o memorial em homenagem a Nelson Mandela. É só um conselho...

Diga não à simetria

Na fotografia, colocar o “tema” de uma foto diretamente no centro da imagem é considerado um erro. Fotos simétricas são visualmente menos interessantes que aquelas onde o tema está ligeiramente fora de centro (é a famosa “regra dos terços”, memorize-a!). Portanto, tente fazer suas selfies com o rosto ocupando um ou outro lado da imagem, mas não o centro. Experimente também diferentes ângulos, ou seja, evite olhar diretamente para a câmera.

A luz é importante

Iluminação ruim pode estragar o que de outra forma seria uma boa foto. Luz demais pode te deixar com uma aparência pálida e doentia, de menos e você vira uma silhueta. Boa luz pode ser difícil de encontrar se você está fazendo uma selfie “de momento”, mas tente seguir estar regras simples.


Existe alguém nessa "sombra". Eu acho...

Evite luz de fundo: a não ser que você queira uma silhueta, certifique-se de que a principal fonte de luz esta à sua frente, não atrás. Caso contrário, a única coisa que as pessoas conseguirão discernir na imagem será o fundo.

Evite o flash a qualquer custo: mesmo o melhor flash pode te deixar branco como papel, com uma aparência nada natural. Tente fazer a foto em um local bem iluminado, onde o flash não seja necessário.

Evite luz fluorescente intensa: este tipo de iluminação, geralmente encontrada em banheiros, não ajuda a aparência de ninguém. A não ser que você esteja querendo um visual “morto-vivo”.

Tente conseguir luz brilhante e difusa: não aponte uma lâmpada diretamente para sua cara. Em vez disso se afaste da fonte de luz para que ela não seja tão intensa, ou use um difusor. Eles são baratos, e você pode até mesmo fazer um com itens que tem em casa. Se você leva as selfies a sério, irá descobrir que os resultados compensam o esforço.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail