Home > Notícias

Abinee registra venda de 2,5 milhões de PCs no 1.º trimestre de 2008

Desktops são maioria, com 1,8 milhão de unidades, mas notebooks cresceram mais: 165% em relação ao mesmo período do ano passado.

Redação do IDG Now!

15/05/2008 às 12h03

Foto:

A venda de micros no Brasil, sejam eles desktops ou laptops, cresceu 25,6% durante o primeiro trimestre, totalizando 2,5 milhões de unidades vendidas, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira (15/05) pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Ainda que represente um acréscimo de um quarto em comparação ao primeiro trimestre de 2007, a cifra significa queda de 17% em relação às 3 milhões de máquinas vendidas nos últimos três meses do ano passado.

Até o final do ano, serão vendidos 11,7 milhões de PCs, segundo estimativa da associação, aumento de 17% em relação a 2007.

O estudo, feito em parceria com a consultoria IT Data, indica que, além do habitual crescimento da base doméstica instalada, os três primeiros meses do ano foram beneficiados pela atualização no parque instalado em empresas, puxada pelo aumento nos postos de trabalho.

Segundo o Ministério do Trabalho, o primeiro trimestre do 2008 acrescentou 550 mil novos empregos formais ao mercado brasileiro, o que equivaleria a cerca de 203 mil novos micros para o empresariado brasileiro, segundo cálculos da IT Data.

Os desktops continuam liderando por larga margem as vendas, com 1,8 milhão de PCs vendidos no trimestre, contra 664 mil notebooks. Ainda assim, a venda de portáteis cresceu 165% em relação ao mesmo trimestre de 2007, contra apenas 5,8% dos desktops.
++++
Com o ritmo de crescimento, a representação dos laptops entre o volume geral de vendas de micros deverá saltar dos atuais 26% para cerca de 32,4% até o final do ano, segundo estimativa da Abinee.

A participação do varejo nas vendas ficou em 40% no período, enquanto o mercado cinza viu sua fatia aumentar no trimestre para 32% (a partir de 29%) em razão, afirma o presidente da Abinee, Humberto Barbato, da greve de auditores da Receita Federal, que dificultou a entrada de componentes e PCs no país.

Vendas de micros certificados pelo programa federal Computador para Todos atingiram seu menor nível desde o final de 2006, com cerca de 70 mil máquinas comercializadas, contra 120 mil no último trimestre de 2007 e 150 mil nos três meses anteriores.

Ainda nesta semana, a Fundação Getúlio Vargas divulgou estudo afirmando que o Brasil ultrapassou a marca de 50 milhões de PCs instalados e deverá dobrar este número até 2011 ou 2012.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail