Home > Notícias

Adobe CS5: destaque na criação sem programação e compatibilidade

Os novos produtos da série Creative Suite 5 enfatizam a facilidade de criação e a importação do conteúdo para qualquer dispositivo.

Redação da PC World

12/04/2010 às 13h02

Foto:

O lançamento global do Adobe Creative Suite 5, realizado pela web nesta segunda-feira (12/4), não apresentou nada de novo sobre os produtos, mas listou os principais destaques da nova versão do pacote de criação e desenvolvimento da empresa.

A apresentação online contou com uma série de efeitos visuais, mas deixou a desejar no conteúdo, algo que foi justificado pela falta de tempo. Na abertura, o CEO da empresa, Shantanu Narayen, disse estar feliz pelo novo Adobe CS5 já ter a integração dos recursos da companhia Omniture, adquirida alguns meses atrás.

As novas funções da Omniture, presentes em vários produtos do pacote, permitem aos criadores de conteúdo visualizar seus trabalhos e medir o desempenho em qualquer dispositivo – seja ele tradicional ou móvel.

No primeiro momento, a apresentação deu enfoque ao público designer que não tem conhecimento sobre programação. Será possível, por exemplo, criar uma aplicação no formato Flash diretamente no InDesign ou no Photoshop.

No campo de produtividade, o suporte à arquitetura de processadores 64 bits recebeu um grande destaque: ele estará presente na Mercury Playback Engine e permitirá, por exemplo, a visualização de vídeos em edição no After Effects com um desempenho muito superior em relação às versões anteriores.

Por sua vez, o Photoshop CS5 foi o produto mais comentado. Como primeiro exemplo, um executivo da empresa apresentou uma imagem com um cavalo em um campo, fez uma seleção avançada e reposicionou o animal em poucos segundos por meio do novo recurso Content-Aware Fill.

Apesar dos ataques da Apple, a Adobe apresentou o Flash 10.1 e listou uma série de utilidades para a nova versão, entre elas a integração com televisores ou utilização como revista digital com recursos interativos (navegação, vídeo, etc.). A empresa também deu destaque à ferramenta que converte as aplicações em Flash diretamente para um formato compatível com o iPhone, mesmo depois da Apple ter banido este tipo de prática em seu contrato de desenvolvmiento.

Ao final, um espaço para os programadores, com novos recursos para o Dreamweaver, como o Browser Lab, que permite ter uma prévia de como uma página criada seria vista em uma série de navegadores diferentes, com opção para escolher também o sistema operacional.

Ainda não há informações sobre a disponibilidade do produto, mas a Adobe deixou clara sua mensagem de que quer facilitar a criação de conteúdo e a importação para todas as plataformas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail