Home > Dicas

Como configurar a placa gráfica para obter melhor imagem ao jogar

Além de ajustes feitos nos próprios games, os drivers da nVidia e da AMD podem ajudar na busca por melhoria da qualidade.

Loyd Case, da PC World/EUA

24/03/2010 às 20h50

Foto:

Se você possui uma placa de vídeo discreta (instalada em um slot do PC) e executou jogos sem alterar as configurações do driver dela, é provável que você não esteja aproveitando todo o potencial que a GPU pode proporcionar na hora de jogar. O painel de controle do driver possui características que podem tornar o gráfico mais detalhista, aumentado a sensação de realidade.

Os fabricantes de placas de vídeo AMD, nVidia e mesmo Intel melhoraram muito seus chips gráficos e, em consequência, os ajustes dos drivers ganharam mais controles a ponto de alguns deles se tornarem complexos demais para o usuário comum.

Um PC com placa de vídeo poderosa o suficiente para executar um game 3D de última geração acima de 90 ou 100 quadros por segundo, pode também melhorar a qualidade dos gráficos. Como resultado final, a experiência geral do jogo fica melhor.

Vale frisar que este tipo de configuração requer paciência, e muito do sucesso da empreitada depende de ajustes feitos na base da tentativa e erro. É preciso alterar uma característica, ir para o jogo, testar para ver o resultado, ajustar novamente e repetir o o processo para as demais configurações até encontrar o equilíbrio ideal entre obter bons gráficos sem prejudicar desempenho e a jogabilidade.

Atenção leitor: Antes de executar qualquer ajuste nas configurações do computador, HD, lembre-se de fazer um backup de segurança do registro do sistema, criar um ponto de restauração e fazer backup dos seus dados.

Todas possibilidades de configuração a seguir foram feitas no Windows 7 e boa parte delas funciona no Vista também. Já quem tem Windows XP pode encontrar diferenças, pois alguns recursos, principalmente o DirectX 10 e 11 não estão disponíveis nesta versão do sistema operacional.

gamesshutter_625.jpg

NOS GAMES

Comece com as configurações do game
Os ajustes do jogo oferecem mais otimizações do que as configurações feitas por meio do software da placa. Por exemplo, se um jogo oferece a opção antialiasing, o melhor a fazer é configurar tal característica a partir do game em vez do painel de controle do driver da placa. Assim, você sentirá no jogo um melhor desempenho em conjunto com melhor qualidade de imagem.

Textura e filtro anisotrópico
É muito comum ficar tentado a incrementar a função de antialiasing. É até natural pois, por meio dela, os gráficos de objetos e personagens não apresentam efeito serrilhado nas bordas, tornando as figuras mais reais.

Mas se os detalhes da textura permanecerem baixos, o visual via continuar insatisfatório. A filtragem anisotrópica oferece visão mais ampla do ambiente, mais especificamente da profundidade. Quanto maior o valor desse filtro, mais objetos serão vistos a distâncias maiores.

As placas de vídeo mais atuais podem ir até o valor 16x sem perder muito desempenho. Há jogos em que é melhor perder um pouco de desempenho do que os detalhes. É o exemplo de games de corrida ou simuladores de vôo, onde é importante visualizar os adversários a grandes distâncias.

Não aumentar o detalhe de sombras
Quando estamos jogando, o movimento é constante e, geralmente, não paramos para olhar a paisagem. As sombras em níveis elevados podem ser muito envolventes, oferecendo mais realismo, mas só notamos isso quando estamos parados no jogo.

blackfriday50889ciodgf.jpg

Com movimento constante, você não verá diferença entre sombras com nível de detalhamento alto e nível de detalhamento médio, por exemplo. E manter o nível alto dos detalhes de sombras pode causar perda considerável de desempenho.

Não use DirectX 10 e 11 com placas gráficas de baixo custo
Não nos entenda de modo errado: as versões do DirectX 10 e 11 oferecem aumento substancial de desempenho nas qualidades de gráficos 3D. A capacidade de executar mais instruções em menos tempo do DirectX 11 pode até mesmo incrementar o desempenho de jogos desenvolvidos mesmo antes do DirectX 11.

Porém, placas gráficas de baixo custo possuem chips que não acompanham a evolução das APIs (Interface de programação de aplicativos, na sigla em inglês), que é o caso do DirectX.

Uma placa dessas até roda jogos em cima do DirectX 11, mas o resultado é uma performance baixa, com o jogo obtendo movimentos espasmódicos. Nesse caso, é melhor usar a versão 9 do DirectX para obter melhor fluidez de movimentos.

Ajustes de antialiasing
Mesmo que o jogo ofereça apenas as habituais opções de 2x, 4x, 8x e 16x do antialiasing, ainda há mais escolhas. Aqui está um caso em que usar as configurações do driver para Windows pode ser mais útil.

Por meio do painel de controle do driver de vídeo é possível ativar modos de suavização de gráficos como o CSAA (Efeito de Antialiasing por Amostragem, em tradução livre), da nVidia. Com ela é possível ajustar o efeito de antialiasing perdendo o mínimo de desempenho. Cada placa e versão de driver possui valores diferentes. Ajuste tais  valores até obter uma boa relação entre performance e qualidade das imagens.

Controles do jogo
A maioria dos jogos atuais possui grande riqueza de detalhes para ajuste de gráficos. Para exemplificar, vamos usar o título Stalker: Call of Pripyat. Ele apresenta configurações variadas que tiram partido das recentes placas gráficas que usam os recursos do DirectX 11.

Claro, se a placa gráfica não possuir um hardware compatível com o DirectX 11, algumas dessa opções não irá aparecer, como o mosaico, por exemplo. Essa opção é uma técnica que cria uma geometria mais detalhada para os gráficos do jogo.

A cada incremento feito nas opções para aumentar a qualidade dos gráficos, haverá perda de desempenho. O segredo é lembrar que no jogo estamos sempre em movimento, com raros momentos estáticos para ficar apreciando a paisagem. Assim é possível jogar e ajustar, até decidir qual conjunto de configurações é a ideal para você.

Infelizmente, nem todos os jogos oferecem muito controle sobre a configuração de gráficos. Títulos que usam como base a tecnologia do motor do jogo Unreal (Bioshock 2 e Borderlands, por exemplo) não permitem que o antialiasing seja definido, que é um dos itens que mais influenciam na qualidade da imagem.

NOS DRIVES DAS PLACAS

Realizados os ajustes por meios dos pais de controles dos games, é chegada a hora de ir mais fundo e trabalhar nos controles da placa gráfica instalada no seu computador. As dicas estão agrupadas em duas partes: nVidia e AMD, para facilitar o acesso às informações desejadas.

Painel de controle da nVidia
Primeiro, clique com o botão direito do mouse em qualquer local livre da área de trabalho. No menu que aparece, escolha o item Painel de controle da nVidia (ou nVidia Control Panel, se o sistema estiver em inglês).

Mas use o painel de controle da placa gráfica apenas se o jogo não oferecer o conjunto ideal de configurações. Geralmente isso acontece com o item antialiasing, que torna a imagem mais próxima do real, tirando o serrilhado dos contornos dos objetos e personagens, como se suavizasse as bordas.

O painel de controle da nVidia tem duas diferentes configurações para esse item. Uma para suavização multisampling (padrão) e outra para suavização da transparência. Embora seja possível ativá-los separadamente, não haverá qualquer mudança na suavização da transparência se o antialiasing multisampling não estiver habilitado.

Uma opção interessante é a Enhance the aplication setting. Esse item torna disponível o CSAA para jogos que suportam antialiasing multisampling, mas não possuem nenhuma definição sobre isso em suas configurações. Pode ser um pouco confuso, mas é assim mesmo que funcionam certos jogos.

Como já foi dito, o CSAA permite adicionar um nível de suavização (digamos, 8x) sobre o nível que já está internamente no jogo, obtendo melhora na qualidade da imagem sem impacto grande no desempenho. Não espere perfeição na imagem, mas vale a pena experimentar se você está buscando gráficos melhores.

O antialiasing de transparência reduz serrilhados em texturas transparentes. Frequentemente, quando você liga o antialiasing padrão, há uma redução de efeitos irregulares em objetos sólidos. Mas objetos que incluem elementos transparentes – uma cerca de arame, por exemplo – continuam com bordas irregulares.

O painel de controle da nVidia também permite definir perfis de jogos. Clique na guia Program settings e aparecerá um menu que permite definir parâmetros para títulos específicos. A dica é deixar as configurações gerais, como filtro anisotrópico, serem controladas pela aplicação. Dessa forma, escolha a opção Application controlled e altere as outras específicas que não estão no jogo.

Tudo isso é como definir os parâmetros dos gráficos fora do jogo. Esta abordagem também funciona bem em jogos mais antigos; experimente outras configurações até obter uma qualidade melhor.

A tela de configuração do painel da nVidia pode parecer confusa no início. Todos os itens parecem oferecer apenas opções de configurações gerais, mas cada item possui um menu de opções que permite alterar cada uma das configurações. E ao executar o jogo, o driver da nVidia irá deixar o jogo configurado de acordo com suas escolhas.

Painel de controle da AMD/ATI
O painel de controle das placas da AMD é conhecido como Catalyst Control Center. Clique com o botão direito do mouse na área de trabalho  e selecione Catalyst Control Center.

Ao executá-lo pela primeira vez, será solicitada a escolha de um controle avançado ou básico. Como o painel básico é muito simples para os resultados que desejamos alcançar, então escolha a opção avançada.

O Catalyst oferece vários controles, mas o painel da nVidia ainda tem mais. Por exemplo, não é possível configurar perfis individuais. Em vez disso, a AMD oferece a opção Catalyst AI, que tenta otimizar de modo automático as configurações. Mesmo assim, essa opção não é suficiente para substituir ajustes manuais.

Como a característica 3D é a principal configuração para obter melhor qualidade e também ajustar o equilíbrio para manter o desempenho, então devemos selecionar o menu Gráficos no canto superior esquerdo e clicar em 3D.

Uma série de guias com minipreviews com animações será exibida. A partir delas será possível alterar as configurações. Escolha o item User Custom Settings para usar as configurações personalizadas. Serão exibidas opções de antialiasing, filtragem anisotrópica e assim por diante, todos com previews animados, o que é ótimo para verificar o que cada opção está realizando.

Geralmente, é possível deixá-lo no padrão que está no menu drop-down, mas sinta-se livre para experimentar. Mesmo configurando o nível de suavização para ser controlado pela aplicação, ainda será possível alterar o tipo de filtro.

A guia AAMode é a opção da AMD para alterar o antialiasing em texturas transparentes. A barra de rolagem de configuração já exibe a relação entre performance e qualidade. Experimente a opção de qualidade extrema e depois vá ajustando até obter o desempenho desejado.

Se você não quer ver os previews, a forma mais simples é clicar na guia All, que lista todas as configurações em uma única janela de rolagem, como exibido abaixo.

E vale lembrar que as opções de configuração feitas pelo painel de controle das placas de vídeo são melhor aproveitadas em jogos que oferecem poucas opções de configurações. Assim,  será possível tirar o máximo proveito dos gráficos.

Solução de problemas
Os drivers gráficos e jogos 3D de última geração são componentes complexos de software e a interação entre eles podem ser imprevisíveis às vezes. Vamos ver alguns problemas típicos e as respectivas soluções.

Falta de suporte
Já mencionamos que jogos que utilizam o motor gráfico do Unreal muitas vezes não suportam a suavização. Em jogos como Borderland e Mass Effect, não é possível obter suavização nem mesmo pelo painel de controle das placas de vídeo. Outras técnicas de iluminação e renderização da textura também podem interferir no correto funcionamento das configurações aplicadas.

Alguns truques podem ser usados, como baixar utilitários de terceiros, como RivaTuner, mas muitos deles são antigos e não funcionam no Windows 7 de 64 bits. Ocasionalmente, as atualizações de drivers podem permitir forçar uma configuração, ou mesmo uma atualização do próprio jogo.

Então, o que pode ser feito em caso de travamentos ou imagens irregulares é desabilitar algumas opções e aguardar por atualizações.

Problemas de driver
Não é incomum haver problemas com os jogos logo depois de atualizar uma versão de driver da placa de vídeo. Isso porque os drivers acabam fazendo otimizações pesadas, o que pode causar problema em um jogo que estava funcionando corretamente.

Esses problemas podem ser uma falha de sequência, taxas de frames muito baixas, imagens desajustadas ou mesmo faltando, como mostra o exemplo abaixo, onde o fundo foi retirado completamente.

Nesses casos, o ideal é deixar as configurações no nível básico e desativar recursos avançados. Além de obter ajuda em fóruns especializados de jogos, outra tática é reverter o driver para a versão anterior. E, geralmente, essa é a técnica que mais funciona nesse caso.

Resíduos de driver
A regra geral é sempre desinstalar o driver existente antes de instalar um novo. Caso não seja feito isso, é possível que arquivos do driver antigo permaneçam no sistema, que pode ser uma DLL perdida ou uma entrada de registro, e isto pode gerar conflito com a entrada do novo driver.

Uma solução para evitar isso é baixar o Driver Cleaner. Infelizmente, o software não é freeware. Custa 10 dólares, mas é um programa que vale a pena.

Você está no controle
Mesmo que você seja do tipo que se preocupa mais com desempenho do que com a qualidade das imagens, é interessante ajustar todas as configurações disponíveis para obter a melhor imagem. A experiência pode ser mais envolvente e mais satisfatória, afinal, os jogos não são produtos baratos para não aproveitarmos todos os seus recursos.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail