Home > Notícias

Alcatel mira em consumidor jovem com novos smartphones dual chip

A empresa anunciou hoje os aparelhos Pop C3, com tela de 4 polegadas, e Pop C5, com tela de 4,5 polegadas e TV digital.

Da Redação

30/07/2014 às 14h44

AlcatelOnetouch 520.jpg
Foto:

A Alcatel OneTouch, empresa do grupo chinês TLC, está lançando no Brasil esta semana dois modelos de smartphones da família Pop, o Pop C3, com tela de 4", e o Pop C5, com tela de 5" e receptor para TV Digital. O foco do lançamento é o público jovem, e a empresa vai para o mercado acenando com a combinação de tecnologia com preço acessível.

Os dois equipamentos são dual chip, oferecem conexão internet 2G/3G e têm sistema operacional Android 4.2. Ambos são equipados com processador Dual Core de 1.3 GHz, câmera principal de 5 MP e câmera frontal para  autoretrados (os famosos "selfies").

O smartphone C3 tem armazenamento de 4GB (e entrada para micro SD de até 32 GB). O aparelho instalados os aplicativos da Google e os
apps de redes sociais mais populares, como Facebook e Twitter, e o app
de mensagens WhatsApp. Ele será comercializado pelas principais operadoras de telefonia móvel e também por lojas de varejo nas cores full white (branco) e bluish black (preto) com preço sugerido de R$ 399.

O modelo Pop C5, com tela de 4,5"e receptor de TV Digital e analógica, será vendido por R$ 499 e está sendo posicionado pela empresa para brigar contra concorrentes em faixa semelhante de preço apostando na oferta de mais recursos de tecnologia e design. "O nosso equipamento, por exemplo, tem câmera frontal para selfies, que sabemos é um recurso muito valorizado pelo público jovem, e vai brigar com concorrentes como o Moto E que não tem o mesmo recurso", diz Marcos Daniel, presidente da Alcatel OneTouch no Brasil.

Visibilidade de marca

A Alcatel está acelerando na direção de ampliar sua participação no mercado brasileiros de smartphones. Os dois equipamentos são produzidos localmente - na fábrica instalada na Zona Franca de Manaus - e por isso se beneficiam das isenções da Lei do Bem.

O preço é fator determinante, segundo Daniel, combinado com o design e a oferta de tecnologia, para ampliar a percepção da marca no país, presente desde 2013, e brigar contra concorrentes que têm histórico de marca mais antigo. "Fizemos pesquisas com os consumidores sem mostrar a marca e vimos que o fator preço surpreende e atrai o usuário", diz Daniel.

Por conta disso, a campanha de marketing vai exibir o preço dos equipamentos tanto nos comerciais para TV quanto em outros formatos. A empresa tem como um dos seus alvos os consumidores da classe C e por isso fechou uma campanha específica online que vai atingir 11 mil Lan Houses no Brasil.

A expectativa da empresa é terminar 2014 com 50% da sua venda (em unidades) em smartphones. A Alcatel ainda comercializa feature phones (celulares padrão) no país e acredita que haverá mercado para esses equipamentos por um bom tempo. "Recentemente fechamos um contrato para entregar 50 mil feature phones para uma rede de lojas de varejo que atende boa parte do país".

Novos produtos

Em setembro, a Alcatel vai lançar mais dois aparelhos da linha Pop, o C1, um aparelho de entrada com tela de 3 polegadas, e o C7, que será comercializado em regime de exclusividade com uma operadora. A oferta de aparelhos LTE 4G está programada para 2015. Segundo Daniel, o mercado ainda está investindo em infraestrutura para o 4G e o volume de comercialização será mais interessante para a companhia no próximo ano.

Segundo o executivo, o "ranço" com relação a aparelhos chineses está desaparecendo, por conta da oferta
de dispositivos com preço competitivo, recursos tecnológicos e design.
Esta semana, o relatório de mobilidade da IDC indicou o crescimento das
marcas chinesas em participação no mercado global, "comendo" uma parte
da fatia de mercado da Samsung e Apple.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail