Home > Notícias

Amazon, Microsoft e Yahoo se unem contra o Google

Empresas alegam que, com o acordo na área de livros, portal irá monopolizar setor de conteúdo eletrônico norte-americano.

Redação, do IDG Now!

21/08/2009 às 10h44

Foto:

Amazon, Microsoft e Yahoo formaram uma coalizão chamada Open Book Alliance (Aliança para Livros Abertos) , que tem o objetivo de combater um acordo feito entre o Google e as principais editoras dos Estados Unidos para a publicação de livros digitais.

Segundo as empresas, “o Google está tentando monopolizar o sistema de bibliotecas” norte-americano. “Se esse acordo se concretizar, o Google será 'A' biblioteca, a única biblioteca”, disse Brewster Kahle, do Internet Archive, ao site da BBC. O Internet Archive é a entidade responsável por liderar a campanha contra o acordo entre o Google e as editoras.

No fim do ano passado, o portal de buscas chegou a um acordo legal com editoras e autores que acusavam a companhia de violação de direitos autorais pelo uso desautorizado de livros digitalizados. Pelos termos da parceria, o Google pagou 125 milhões de dólares e criou a Book Rights Registry, organização que ajuda  a remunerar os responsáveis pelo conteúdo editorial. Os autores recebem 70% do valor das vendas, enquanto o Google fica com 30%.

Além disso, a companhia de internet recebeu o direito de digitalizar livros “órfãos” - ou seja, títulos cujos detentores dos direitos autorais são desconhecidos. Estima-se que de 50% a 70% dos livros publicados depois de 1923 estejam enquadrados nessa categoria.

Até o momento, o Internet Archive já digitalizou 1,5 milhão de livros, que podem ser acessados gratuitamente. O acordo do Google com as editoras, porém, acabaria com a competição no setor, na visão da entidade. “Achamos que, caso seja aprovada, essa parceria proporcionará ao Google  um monopólio aprovado oficialmente para explorar uma coleção extensa de obras publicadas no século 20”, disse Peter Brantley, diretor de acesso do Internet Archive.

Em sua defesa, o Google argumentou que o acordo trará grandes benefícios para os autores e fará com que milhões de livros que hoje estão fora de catálogo sejam lidos na rede e em bibliotecas. “O acordo Google Books reforçou a competição no mercado de livros eletrônicos. É compreensível que nossos concorrentes estejam incomodados”, afirmou a empresa, por meio de comunicado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail