Home > Notícias

AMD aceita proposta da Intel desde que esta revele dados antitruste

Um dia após Intel acusar rival de quebra contrato, AMD diz aceitar acordo desde que dados sobre antitruste também seja revelados.

IDG News Service /Cingapura

17/03/2009 às 10h25

Foto:

A AMD concordou com uma proposta da Intel para tornar públicos termos do acordo de licenças cruzadas na base de uma disputa entre as duas companhias, sob uma condição: a AMD quer que a Intel torne público também evidências enviadas ao caso antitruste nos Estados Unidos contra a fabricante de chips, atualmente confidenciais.

Na segunda-feira (16/03), a Intel notificou judicialmente a AMD afirmando que os termos do acordo, firmado em 2001, haviam sido quebrados quando a AMD criou uma joint-venture, chamada GlobalFoundries, para a produção dos seus chips. A AMD negou a acusação.

Determinar se as acusações da Intel têm sentido é algo difícil para analistas de mercado já que os termos do acordo de licenças cruzadas são confidenciais. Uma porta-voz da Intel afirmou que a fabricante estava disposta a torná-lo público, mas AMD impediu que isso acontecesse.

Em resposta, a AMD afirmou que também estaria disposta a tornar o acordo público desde que detalhes sobre o processo antitruste contra a Intel, iniciado pela própria fabricante em 2005, também fossem trazidos ao público.

"Publicaremos todo o acordo de licenças cruzadas se eles deixarem de lado a insistência em confidencialidade nas evidências do caso antitruste", afirmou Patrick Moorhead, vice-presidente de marketing da AMD.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail