Home > Notícias

AMD anuncia que plataforma Fusion será baseada no processador Phenom

Plataforma de processamento com chips gráficos integrados chegará em versões com dois núcleos na segunda metade de 2009

Por IDG News Service/EUA

25/01/2008 às 15h44

Foto:

A AMD deu mais detalhes sobre sua futura plataforma de processadores Fusion, afirmando que será baseada no design do chip usado em desktops atualmente por gamers e entusiastas. O Fusion, que combinará uma unidade de processamento gráfico e CPU em apenas um chip, será um redesign do atual chip Phenom da empresa, afirmou Patrick Moorhead, vice-presidente de marketing da AMD, em entrevista. No entanto, o Fusion terá mudanças significativas em relação à atual configuração do Phenom, disse Moorhead.

O Fusion, cujo codinome é Swift, será encolhido a partir do núcleo do Phenom e será otimizado para uso em notebooks, continuou. A otimização se focará em tornar o chip ainda mais eficiente para consumo de energia enquanto aumenta sua capacidade gráfica.

Leia mais:

A unidade de processamento gráfico do Fusion incluirá múltiplos mini núcleos que quebram o programa em códigos, como um game 3D, para processar dados mais rápidos, afirmou John Taylor, porta-voz da AMD. O processador gráfico do Fusion será baseado no cartão gráfico da AMD a ser lançado no próximo ano, revelou Taylor, sem dar mais detalhes.

Os primeiros chips Fusion serão lançados como processadores de núcleo duplo para notebooks, seguido por chips de quatro núcleos para laptops, afirmou Moorhead. Os chips com núcleo duplo estarão nas lojas na segunda metade de 2009, informou o porta-voz da AMD. A companhia não deu sua previsão de lançamento dos chips de quatro núcleos. Os chips Fusion serão lançados eventualmente para desktops, disse Taylor, que não comentou sobre as datas de lançamento.

Lançado originalmente como parte da plataforma multimídia Spider no último ano, o Phenom tem controlador de memória, cache e quatro núcleos integrados. Atualmente está disponível com 2,3 GHz. A AMD atrasou, no começo do mês, o lançamento de processadores de quatro núcleos Phenom 9700 e 9900 para o segundo trimestre. A empresa deverá lançar a linha Phenom com três núcleos no final do ano.

O Fusion é parte do Projeto Shrike, plataforma de próxima geração que será uma atualização para a futura plataforma Puma, que inclui o processador Turion Ultra, cujo codinome é Griffin. A plataforma Puma aumenta o desempenho gráfico rodando tanto o chip integrado como a placa integrada à placa-mãe.

Como a Puma, placas gráficas adicionais podem ser adicionadas para melhorar ainda mais sistemas baseados no Projeto Shrike, afirma Taylor. Chips Fusion serão feitos usando o processo de fabricação com 45 nanômetros, afirmou Mario Rivas, vice-presidente executivo do grupo de produtos para consumo. O Fusion não foi criado para PCs ultraportáteis, disse Moorhead. "A decisão está ainda se o mercado (de PCs ultraportáteis) tem pernas para se sustentar. Mas veremos".

Os planos para lançar o chip Fusion foram anunciados pela AMD quando a empresa agastou 5,4 bilhões de dólares na aquisição da ATI em 2006. A compra também foi vista como uma arma em potencial para a tentativa da AMD para barrar a dominação da Intel no mercado de processadores x86.

No entanto, a companhia registrou cinco trimestres seguidos de prejuízo, atrasando vendas de chips e perdendo a concorrência com a Intel na produção de componentes.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail