Home > Notícias

AMD deve mostrar 100 designs de notebooks com a plataforma Puma

Baseada no futuro processador Turion X2 Ultra, Griffin, plataforma alia uso eficiente de energia a melhores gráficos.

IDG News Service/Cingapura

29/04/2008 às 10h41

Foto:

Cerca de 100 designs de laptops baseados na plataforma Puma da AMD para laptops infantis que estão sendo preparados antes do lançamento dos chips, programado para junho, de acordo com um porta-voz da companhia.

"Isto é duas vezes mais designs do que tínhamos no lançamento da nossa plataforma móvel", afirmou John Taylor, diretor de marketing de produto e estratégia do Graphics Products Group da AMD, em Cingapura.

Saiba mais sobre ultraportáteis
>Intel anuncia plataforma Atom
>Primeiro laptop com Atom chega em junho
>MS dá sobrevida a XP por ultraportáteis
>Asus planeja Eee PC com plataforma

A AMD planeja lançar sua plataforma Puma durante a Computex, que acontece em junho, onde muitos dos laptops que usam os chips estarão em exposição. A Puma é baseada no futuro processador Turion X2 Ultra, conhecido pelo nome Griffin, e alia melhor eficiência de energia a melhores gráficos.

A Puma também inclui um chipset com gráficos integrados e um chip gráfico ATI Radeon HD3400 integrado. A conectividade wireless é oferecida por um chip de terceiros com suporte às redes 802.11a, 802.11b, 802.11g e 802.11n.

Os tais 100 designs não serão os únicos laptops ultraportáteis (focados em crianças ou não) em exposição na Computex.

Durante o evento, a Intel planeja divulgar sua plataforma Atom para ultraportáteis assim como a Centrino 2, próxima versão da plataforma para notebooks convencionais.
++++
Haverá ainda laptops baseados no futuro processador Isaiah, da Via Technologies, que deverá estar disponível até o meio do ano.

As melhorias gráficas da Puma deverá fazer com que os laptops que a suportam se destaquem frente a dezenas de outros modelos.

A tecnologia Hybrid Graphics permite que laptops com a plataforma alternem entre o processamento gráfico integrado e adicional, escolhendo entre melhor desempenho ou autonomia maior de bateria.

Em situações onde processamento 3D não é exigido ou usuários querem maior autonomia de bateria, o processamento adicional é desativado e o PC usa apenas o chipset integrado. Quando gráficos 3D são necessários, a placa gráfica entra em açã

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail