Home > Notícias

AMD: empresa quer separar projeto da fabricação de processadores

Fabricante de componentes divide áreas de criação e produção e recebe fundos dos Emirados Árabes para investir em manufatura.

IDG News Service/França

07/10/2008 às 8h35

Foto:

A Advanced Micro Devices planeja se dividir em duas empresas, uma voltada a projetar chips e outra a fabricá-los, anunciou a empresa nesta terça-feira (07/08).

Dois fundos de investimentos de propriedade do governo de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, vão contribuir com o capital, disse a companhia.

A AMD espera que a estratégia vá garantir os recursos necessários para que ela possa competir com a Intel, que domina a indústria de chips.

A Advanced Technology Investment Company (ATIC), criada pelo governo de Abu Dhabi, vai comprar uma parte substancial do negócio de fabricação de chips, que se chamará The Foundry, e vai injetar nos próximos cinco anos entre 3,6 bilhões e 6 bilhões de dólares para construir uma nova fábrica em Nova York e atualizar duas outras plantas em Dresden, na Alemanha.

Ao todo, a ATIC vai investir 1,4 bilhão de dólares da The Foundry  e pagará mais 700 milhões de dólares à AMD, ficando com 55,6% da nova empresa e com metade das cadeiras no conselho. A The Foundry também vai assumir cerca de 1,2 bilhão de dólares de dívidas da AMD.

Simultaneamente, a Mubadala Development vai pagar 314 milhões de dólares para aumentar sua participação na AMD para 19,3% - a empresa comprou 8,1% da companhia por 622 milhões de dólares em novembro passado.

A The Foundry continuará sediada nos Estados Unidos e fará chips para outras empresas. A companhia será comandada por Doug Grose, atual vice-presidente sênior das operações de fabricação da AMD.

Hector Ruiz deixará o posto de chairman da AMD para se tornar chairman do negócio de chips. Recentemente Ruiz passou o cargo de CEO da AMD a Dirk Meyer.

As empresas esperam que o negócio seja concluído no próximo ano, dependendo de aprovação de acionistas e órgãos reguladores.

A AMD anuncia seus resultados trimestrais em 16 de outubro. A empresa já acumula sete trimestres de prejuízo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail