Home > Notícias

AMD reunirá aceleradora gráfica e processador em um chip

Accelerated Processing Unit, que estará disponível no ano que vem, utiliza tecnologia de 32 nanômetros e equipará de desktops a tablets

Daniel dos Santos, Now! Digital

12/05/2010 às 14h47

Foto:

Até maio do ano que vem, a AMD coloca no mercado sua nova aposta na área dos processadores, a tecnologia de Accelerated Processing Unit. Trata-se de uma evolução em sua plataforma atual e que reúne em uma pastilha de silício as funções desempenhadas por aceleradoras gráficas e de processadores. Para isso, ela utiliza processamento em paralelo.

“Inicialmente havia as limitações de aumento na frequência dos processadores, que depois foi substituída pelos vários núcleos no chip, solução que também tem limitações”, explica o vice-presidente da AMD, Emilio Ghilardi. “Estamos na terceira era da computação, que chamamos de computação heterogênea”, completa o executivo, referindo-se à união dos recursos da GPU e da CPU.

Segundo Ghilardi, os novos processadores, que levam o codinome Llano, terão processo de produção de 32 nanômetros (um nm equivale a um milionésimo de milímetro) e serão utilizados em vários tipos de computadores, não apenas nos desktops e notebooks. “Ele também poderá ser utilizado em tablets”, destaca. Com isso, os APUs poderão equipar equipamentos criados para competir com o iPad.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail