Home > Notícias

Americano processa Apple em US$10 bilhões por “roubar” projeto do iPhone

Morador da Flórida, Thomas Ross afirma que empresa de Cupertino violou uma patente de 1992.

Macworld / EUA

29/06/2016 às 15h45

iphone6s6splus_625.jpg
Foto:

Um homem da Flórida, nos EUA, acusa a Apple de violar uma patente sua de 1992 relacionada a um “aparelho eletrônico de leitura”.  Em seu processo, Thomas Ross pede que a empresa de Cupertino lhe pague nada menos do que 10 bilhões de dólares em danos.

Vale destacar que o processo inclui desenhos do aparelho de Ross (veja abaixo), que consiste em uma caixa retangular com uma tela e um teclado físico. Mas como vocês devem lembrar, o iPhone original foi justamente o primeiro smartphone do mercado sem um teclado físico. De qualquer forma, o americano disse que foi o primeiro “a criar uma combinação de ferramentas de mídia e comunicação”.

patenterossiphone.jpg

Ok, os desenhos de Ross não se parecem em nada com um iPhone atual. No entanto, vamos colocar o argumento dele em perspectiva. Em 1992, ele previu um aparelho que combinaria navegação por mídia e comunicações com uma tela touchscreen. Os esboços de Ross incluem um modem, um drive e paineis solares. Parece algo bastante visionário.

Um pequeno detalhe (não tão pequeno): Ross não chegou a pagar as taxas necessárias para registrar o pedido de patente, o que significa que o Escritórios de Marcas Registradas e Patentes dos EUA nunca concedeu essas patentes - elas foram classificadas como “abandonadas” em 1995. Ross entrou com um pedido de marca registrada pelos desenhos apenas em 2014.

Além dos 10 bilhões de dólares em danos, Ross está pedindo por 1,5% de todas as vendas futuras de iPhone (cerca de 3,5 bilhões de dólares por ano). O americano pede um julgamento com júri para apresentar suas alegações no tribunal.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail