Home > Notícias

Analistas avaliam se malware pode criar rede de celulares zumbis

É a primeira vez que um código malicioso que afeta o sistema Symbian S60 recebe e envia informações a um servidor remoto.

IDG News Service

17/07/2009 às 19h14

Foto:

smart-zumbi-88.jpgUm código malicioso que se espalha por mensagens de texto (SMS, do inglês Short Message Service) em celulares está abrindo portas para a criação de botnets móveis, ou redes de celulares zumbis.

Os botnets são uma grande ameaça na internet, já que têm potencial para  enviar mensagens não solicitadas em massa, roubar dados e promover ataques de negação de serviço, que sobrecarregam redes.

Uma análise recente da empresa de soluções de segurança Trend Micro identificou  um malware apelidado de “Sexy Space”, cujo alvo são celulares que rodam o sistema operacional Symbian S60.

Surgido na China, trata-se de uma variação de um código malicioso (malware) voltado a celulares chamado "Sexy View", descoberto há seis meses, e é o primeiro a se espalhar por SMS.

A contaminação acontece quando o usuário clica em um link que oferece conteúdo pornográfico, e requer que o usuário instale um programa. Os celulares afetados pelo malware enviam mensagens a todos os contatos de sua agenda.

Os autores do golpe online chegaram a conseguir que o Symbian aprove o aplicativo que transforma os celulares em zumbis. A fabricante do sistema operacional veta alguns aplicativos por segurança, mas este processo foi burlado de alguma forma, diz o chefe de pesquisas da F-Secure, Mikko Hypponen.

A última variante, “Sexy Space”, também é aprovada pela Symbian, e pode baixar novos modelos de mensagens de textos de um servidor remoto para enviar mensagens de texto diferentes, alerta o conselheiro da equipe de segurança da Trend Micro, Rik Ferguson.

O “Sexy Space” também é capaz de roubar informações. Até então, nenhum malware voltado a celulares era capaz de fazer isto, e analistas da Trend Micro avaliam se o “Sexy Space” pode ser definido como um código de botnet.

Essa é a confirmação das possibilidades que analistas levantam desde o ano passado: quanto mais funcionalidades os smartphones tiverem e mais operarem como pequenos computadores, maior é a probabilidade dos dispositivos móveis serem alvo de pessoas mal intencionadas.

Hypponen diz que a F-Secure ainda não tem certeza se o “Sexy Space” pode se conectar a um servidor remoto, enquanto os engenheiros da Trend tentam descobrir onde o servidor estaria localizado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail