Home > Notícias

Anatel nega pedido, e Telefônica segue sem vender Speedy

Operadora apresentou pedido de liberação na terça-feira, mas agência manteve suspensão por tempo indeterminado.

Redação do IDG Now!

25/06/2009 às 11h38

Foto:

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) negou um pedido feito pela Telefônica, operadora de telefonia responsável pelo serviço de banda larga Speedy, para liberar a venda do serviço. Na semana passada, a Anatel determinou a suspensão da venda do Speedy até que a operadora tome medidas para garantir a estabilidade do serviço.

Mais sobre Speedy:
> Telefônica para de vender Speedy e vai recorrer
> Usuários comentam decisão no Twitter
> Procon-SP coleta opinião de usuários
> Pro Teste: clientes do serviço sem garantias
> Mesmo proibida, Telefônica vende Speedy
> Anatel: decisão impede venda do Speedy

Na terça-feira, (23/6), a Telefônica apresentou à Anatel um pedido de efeito suspensivo, que foi negado na noite de quarta-feira (24/6) pelo presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg.

De acordo com as determinações da Agência, a Telefônica deverá apresentar, em 30 dias, um plano para garantir a fruição e a disponibilidade do serviço "Speedy", em conformidade com os índices contratados pelos assinantes.

“O plano deverá conter planejamento de contingência, gerenciamento de mudanças, implantação de redundância de redes e sistemas críticos, planejamento operacional e cronograma que indique data a partir da qual estarão implementadas as medidas que assegurem a regularidade do serviço”, disse a Anatel, por meio de comunicado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail