Android Q: lançamento, recursos, aparelhos compatíveis e mais

Com o primeiro Developer Preview disponível, analisamos as novidades do Android Q. Veja o que esperar do Android 10

Foto: Android4All
https://pcworld.com.br/android-q-lancamento-recursos-aparelhos-compativeis-e-mais/
Clique para copiar

O primeiro Developer Preview do Android Q, do Google, já está disponível. A versão não é recomendada para o público, mas você pode baixá-la se tiver o hardware necessário. Na Google I/O 2019, no dia 7 de maio, veremos o anúncio de um beta público suportado por muitos outros telefones.

Enquanto o Android 9.0 Pie viu a versão beta aberta para dispositivos não-Pixel pela primeira vez, incluindo o Essential Phone, o Nokia 7 Plus, o OnePlus 6, o Oppo R15 Pro, o Sony Xperia XZ2, o Vivo X21 e o Xiaomi Mi Mix 2S, o Google prometeu que mais dispositivos serão compatíveis com o Android Q.

Iliyan Malchev, engenheiro do Google e arquiteto do Projeto Treble, deu a notícia no podcast Android Developers Backstage. “Na Google I/O, quando fizemos o primeiro beta, tínhamos todas essas empresas alinhadas e isso foi realmente incrível. O número é maior para o próximo lançamento do Android, pelo qual estou muito feliz, mas não posso compartilhar os números exatos ainda”, disse.

É provável que voltemos a ver a Essential, Nokia, OnePlus, Oppo, Sony, Vivo e Xiaomi na lista de fabricantes envolvidas, mas também pudemos ver o suporte de marcas como Motorola, LG, HTC, Samsung e Huawei.

Quando o Android Q será lançado?

O Developer Preview já está disponível, seguida pela primeira versão beta pública no dia 7 de maio, na Google I/O 2019. A versão final provavelmente chegará em agosto, como nos anos anteriores.

A atualização, em primeiro lugar, vai para os dispositivos Pixel e Android One, bem como para aqueles que fazem parte do programa Beta. Depois, é preparada e gradualmente implementada por fabricantes de celulares e operadoras de rede em outros dispositivos nos próximos meses.

Nem todos os smartphones existentes receberão a atualização, normalmente todos aqueles que foram lançados um ano antes da liberação do software. Fragmentação do sistema operacional ainda é uma das principais críticas do Android – alguns usuários ainda estão no Android 2.3.3 Gingerbread, e muito poucos estão no Android 9.0 Pie.

Como o Android Q será chamado?

Além dos recursos que o novo sistema operacional oferecerá, uma das principais questões em preparação para o lançamento sempre diz respeito de como será chamado.

Normalmente, o Google usa os nomes de doces para seus sistemas operacionais, e que são lançados em ordem alfabética. Até agora vimos:

  • Android Donut (v1.6)
  • Android Eclair (v2.0)
  • Android Froyo (v2.2)
  • Android Gingerbread (v2.3)
  • Android Honeycomb (v3.0)
  • Android Ice Cream Sandwich (v4.0)
  • Android Jelly Bean (v4.1)
  • Android KitKat (v4.4)
  • Android Lollipop (v5.0)
  • Android Marshmallow (v6.0)
  • Android Nougat (v7.0)
  • Android Oreo (v8.0)
  • Android Pie (v9.0)

Isso nos apresenta um pequeno problema para a versão 10: que doces começam com um Q?

Há a Quality Street, uma sobremesa britânica. Talvez Queen of Puddings, potencialmente encurtado para o Android Queen, porque todos somos Girl Power. Ou… Quiche?

Outras sugestões que nunca ouvimos falar incluem Quindim, Quesito, Queijadas e Qottab. Para ser justo, nenhuma das opções parece atraente, então este poderia ser o ano em que o Google abandonaria seu sistema de nomenclatura tradicional.

O que há de novo no Android Q?

Agora que o Developer Preview foi lançado, temos mais informações sobre quais são os novos recursos do Android Q. Essa lista não é exaustiva, mas alguns destaques foram exibidos nos primeiros dias com o próximo sistema operacional:

  • Gravação de tela nativa – uma vez ativado, um longo pressionamento do botão Captura de tela pode iniciar a gravação do display;
  • Personalização de cores acentuadas (como no menu Configurações Rápidas), com opção de azul, preto, verde e roxo;
  • O novo ícone da bateria nas Configurações Rápidas informa quanto tempo a sua bateria deve durar;
  • Adicionada a capacidade de compartilhar redes Wi-Fi através de um código QR;
  • Menu de compartilhamento renovado e mais rápido com visualizações do que você está compartilhando;
  • Ações mais rápidas em notificações – quando expandido, você terá a opção de bloquear, mostrar em silêncio ou mantê-las ativas;
  • Um novo botão de atalho de emergência está disponível em Opções de Energia;
  • Modo desktop;
  • Permissões atualizadas que diferenciam se um aplicativo está ativo ou em execução em segundo plano;
  • Suporte aprimorado para telas dobráveis.

Antes do Developer Preview, já tínhamos ouvido falar sobre alguns dos recursos que chegam ao Android Q, incluindo a perda potencial do botão Voltar. Já perdemos o botão de aplicativos recentes no Android 9 Pie e, agora, nosso botão Voltar também pode estar em risco. De acordo com o código encontrado pelo XDA, a funcionalidade do botão Voltar pode ser substituída pelo novo e único botão home. Não sabemos ao certo como nos sentimos sobre essa alteração, o que confundirá muitos usuários do Android que estão atualizando a partir de sistemas operacionais anteriores.

Outras mudanças no sistema operacional são mais atraentes, com alguma sugestão de suporte RCS melhorado que poderia abrir a plataforma para aplicativos de terceiros.

O RCS, ou Rich Communication Service, é essencialmente uma reformulação do serviço padrão de mensagens de texto com toques adicionais, como recibos de leitura, textos em grupo, a capacidade de ver quando outros estão digitando, fotos em resolução total e vídeo, e compartilhamento de localização. Não é novo, mas não é planejado em termos de onde pode ser usado.

O Android Police relata que no Android Q pudemos ver muitas outras opções de RCS abertas aos usuários, desde que a operadora suporte o padrão. O lançamento adiantado do primeiro Developer Preview XDA-Developers conseguiu se apossar de uma versão inicial do desenvolvedor, e tê-lo instalado em um Pixel 3 XL foi capaz de confirmar os rumores de um modo escuro, bem como suporte a docking semelhante ao DeX para um novo modo desktop e uma renovação de opções de privacidade.

O modo escuro em todo o sistema já havia recebido um post no rastreador de bugs do Chromium de Lukasz Zbylut afirmando: “O modo escuro é um recurso aprovado do Android Q […] A equipe quer garantir que todos os aplicativos pré-carregados suportem o modo escuro nativamenta. A fim de embarcar o modo escuro com sucesso, precisamos que todos os elementos da interface do usuário sejam idealmente escuros até maio de 2019”.

O XDA-Developers confirma: “Depois de ativadas, as Configurações, o Launcher, as configurações do Launchers e o aplicativo Arquivos ganharão uma coloração cinza escura. O painel de volume, o painel Configurações Rápidas e as notificações ficarão pretos. Até mesmo notificações de terceiros, como alertas de download do Google Chrome, terão um tema preto”.

Em termos de alterações de privacidade, o site afirma que o aplicativo Configurações agora oferece “uma visão geral do acesso de permissão de aplicativos e [a capacidade de] restringir determinadas permissões, como a localização, que deverá permitir apenas enquanto o aplicativo estiver em uso”. Todas as telas de aplicativo e permissões associadas também foram reprojetadas para otimizar o fornecimento de informações instantâneas.

O Android 10 recebeu sua primeira menção em novembro de 2018 durante o Android Developer Summit, quando a empresa confirmou que o sistema operacional teria “continuidade de tela”, um suporte nativo para aplicativos que funcionam em dispositivos dobráveis. Os aplicativos podem fazer a transição sem problemas de um layout de telefone para um layout de tablet mais imersivo e vice-versa.

Isso talvez não seja uma grande surpresa, já que vários telefones dobráveis devem ser lançados no início de 2019, incluindo modelos da Samsung, LG e Huawei.

Outros novos recursos do Android Q incluem o “multi-currículo”, uma atualização para a tela dividida, a qual permite que dois aplicativos sejam exibidos e executados simultaneamente; e avisos sobre a instalação de aplicativos antigos projetados para um sistema operacional anterior.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site