Home > Notícias

Android Q pode permitir downgrade de apps. E isso é um assunto sério

Permitir o downgrade de aplicativos daria de volta à TI um pouco mais de controle. Veja como isso poderá afetar o ecossistema do Google

Evan Schuman, Computerworld (EUA)

10/02/2019 às 14h35

Foto: Shutterstock

Nesta semana, eu vi um relatório muito interessante do site XDA Developers que sugere que a próxima versão do sistema operacional móvel do Google, o Android Q, permitirá que as lojas de TI façam o downgrade de aplicativos. Isso significa que, se um programa de terceiros ou até mesmo uma atualização de app nativo do Android apresentar problemas, como conflito com outros aplicativos ou apresentar uma falha de segurança ou algo que cause dor de cabeça, a TI pode simplesmente clicar e voltar para a versão anterior, a partir de uma ou duas horas antes. Isso é significativo.

Os gerentes de loja de TI estão descobrindo de muitas maneiras que não possuir e/ou controlar os principais aplicativos e ambientes que eles usaram para controlar – pense nas épocas anteriores aos aplicativos móveis e quando a nuvem era apenas algo que, periodicamente, despejava água em você – às vezes pode ser muito problemático.

Do lado do iOS, falamos sobre como a Apple ama atormentar a TI removendo periodicamente um aplicativo que a empresa está usando e não informando quando ele será substituído . Mas, como todos os ambientes móveis, o Android também sofre com o enigma da falha de atualização do app. Se um usuário atualizar um aplicativo para dispositivos móveis e exibir um comportamento não desejado, a única resposta hoje é desinstalá-lo e esperar que o problema seja resolvido em breve. A TI sempre pode transmitir um e-mail solicitando que o aplicativo não seja atualizado. Mas e os usuários que já atualizaram o aplicativo?

De acordo com as primeiras versões de teste do Android Q, o Google pode surgir com uma correção.

"Não há como fazer o downgrade de um aplicativo, a menos que você tenha um dispositivo enraizado com um serviço como o TitaniumBackup, porque o gerenciador de pacotes do Android impede que você instale versões mais antigas desses apps", observou o XDA-Developers.

"Há uma boa razão para fazê-lo porque a instalação de uma versão mais antiga pode levar a quebras se os dados do aplicativo não forem limpos ou expor o usuário ao perigo se a versão mais antiga estiver vulnerável a uma falha de segurança. Enquanto não sabemos ao certo se o Google permitirá aos usuários reverter aplicativos para uma versão mais antiga, nós encontramos várias permissões e comandos no Android Q que sugerem que isso será possível", disse.

E continua. "Primeiro, as novas permissões "PACKAGE_ROLLBACK_AGENT" e "MANAGE_ROLLBACKS" sugerem que o aplicativo pré-instalado possa atuar como um agente para gerenciar a reversão das versões do app. A antiga permissão é a 'assinatura', enquanto o segundo é o 'instalador' em cima da 'assinatura', então isso significa que apenas um aplicativo é assinado por plataforma com a capacidade de instalar aplicativos – geralmente apenas o gerenciador de pacotes, a Google Play Store ou outras lojas de aplicativos first party, dependendo do dispositivo – podem usar essas permissões".

"Duas novas intenções de transmissão protegidas foram adicionadas: 'PACKAGE_ENABLE_ROLLBACK' e 'PAC KAGE_ROLLBACK EXECUTED'. Essas transmissões não podem ser enviadas por aplicativos de terceiros, e provavelmente destinam-se a permitir que o aplicativo afetado saiba quando ele sofreu downgrade, assim como os aplicativos são informados quando são atualizados, dando a eles a chance de exibir algumas mensagens no próximo início. Por fim, um novo sinalizador foi adicionado ao comando shell 'pm install'. O sinalizador, chamado '--enable-rollback', pode permitir a reversão de um aplicativo para uma versão anterior", conclui.

Primeiro, o aviso legal obrigatório: todas as empresas de SO experimentam diferentes opções em versões de pré-lançamento, portanto não há garantia de que o que o XDA-Developers encontrou chegará à versão final publicada do aplicativo. Isso daria a TI um pouco mais de controle sobre seu ambiente, ao mesmo tempo em que permite mais produtividade, porque a realidade hoje é que um aplicativo problemático deve ser desligado até o criador do app emitir uma correção.

Pouco a pouco, a TI está perdendo o controle de seus dados, aplicativos e ambientes com a mudança para o celular, nuvem e dados distribuídos. Algumas lojas reclamam de problemas de conformidade causados por equipes de nuvem fazendo pequenas alterações em aplicativos – que podem parecer tão inofensivos quanto uma configuração de firewall – mas que causam problemas para empresas que pensavam estar totalmente em conformidade antes da mudança, uma mudança que ninguém na nuvem se incomodou em falar com eles, muito menos perguntá-los.

Embora a TI perca cada vez mais o controle de ativos, e infraestrutura é inevitável, é bom ver o Google, pelo menos, tentando torná-lo um pouco mais controlável.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail