Home > Notícias

Android cresce entre os pequenos fabricantes de telefones na China

O sistema operacional da Google é cada vez mais usado entre pequenos e grandes fabricantes de celulares

Owen Fletcher

07/05/2010 às 12h52

Foto:

SHENZHEN, CHINA (05/07/2010) - O sistema operacional Android, da Google, está ganhando força na China entre grandes e pequenos fabricantes de telefones celulares, e deve ser adotado em aparelhos ainda mais baratos nos próximos meses. Pequenas empresas chinesas na cidade de Shenzhen, no sul do país, notória por seu vibrante mercado de eletrônicos falsificados, estão produzindo cada vez mais telefones equipados com o sistema da Google.

Aparelhos chineses ainda são raros nos stands que exibem iPhones falsificados e modelos de mais simples de marcas chinesas genéricas. Mas um punhado de empresas no país lançou aparelhos Android legítimos, e alguns dos fabricantes de aparelhos não licenciados no país também estão indo em direção ao Android.

Aparelhos não licenciados, ou "shanzhai" em chinês, são quaisquer telefones vendidos sem os testes e aprovação exigidos pelo governo da China. Muitos são cópias piratas de modelos de marcas famosas, enquanto outros são originais.

Celulares "shanzhai" rodando o Android já apareceram em relatos da imprensa chinesa e sites de compartilhamento de vídeos como o Youku.com. "Você pode encontrá-los, mas não há muitos deles ainda", disse Karl J. Weaver, um gerente de desenvolvimento do negócio de celulares da Newport Technologies.

Fabricantes de celulares shanzhai, que operam com margens de lucro minúsculas e vendem poucos aparelhos, até agora evitaram o Android em parte porque os chips necessários para rodá-lo são caros. Mas produtos que chegarão ao mercado em breve, como um novo chipset da taiwanesa MediaTek, devem derrubar os preços.

Enquanto isso, gigantes chinesas como a Lenovo e Huawei Technologies já usam o Android em seus aparelhos, e logo empresas muito menores se juntarão a elas. A Apanda é uma destas empresas baseadas em Shenzen, cujo único aparelho até agora usa o Android. Com uma tela sensível ao toque de 3.2 polegadas, o aparelho foi lançado no final do ano passado como um modelo WCDMA e em breve ganhará uma versão com suporte ao padrão 3G chinês, o TD-SCDMA, disse um representante da empresa em entrevista recente.

Smartphone Android Chinês - 400px

APanda A60: Tela de 3.2 polegadas e Android 1.6

A Apanda vende o aparelho, batizado de A60, por 1.998 yuan, cerca de US$ 290. O telefone tem uma câmera de 5 MP, processador Qualcomm e roda a versão 1.6 do sistema operacional. Mas não vem com o Android Market, loja de aplicativos da Google, porque a Apanda tem sua própria loja, disse o representante.

Outras pequenas empresas chinesas que já vendem telefones Android incluem a Broncho, que faz um aparelho com tela de 3.2 polegadas chamado A1, e a Mobile Data Online, cujo modelo S812 se parece com o HTC Magic. O preço também é de cerca de US$ 290.

"Todo mundo quer projetar algo como o Google Phone", disse Weaver.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail