Home > Notícias

Anonymous nega ataque contra PSN e diz que Sony é “incompetente”

Grupo emitiu comunicado em que diz nunca ter se envolvido em roubo de dados de cartão de crédito. Invasão vazou dados pessoais de 100 mi de usuários.

Redação do IDG Now!

05/05/2011 às 14h23

Foto:

Pouco após a Sony apontar o Anonymous como suspeito do ataque contra as redes de games da empresa, o grupo voltou a negar envolvimento na “invasão externa” que vazou dados pessoais de cerca de 100 milhões de usuários da PSN e Station.com, incluindo dados de cartão de crédito.

Conforme publicado pelo site Boy Genius Report, o grupo publicou ontem, 4/5, uma declaração sobre o assunto. “O Anonymous nunca foi conhecido por se envolver em roubos de cartão de crédito”, dizia o primeiro dos cinco tópicos contidos no pronunciamento do grupo.

Depois, no quarto item, diz que “quem quer que tenha entrado nos servidores da Sony para roubar dados de cartão de crédito e deixou um documento culpando o Anonymous claramente queria que fôssemos culpados pelo crime digital mais significativo da história.”

Conforme publicamos, no final de abril o Anonymous já havia publicado uma mensagem em seu site negando qualquer participação no ataque à PSN e afirmando que “a Sony é incompetente”. No entanto, na época o grupo não refutou a possibilidade de algum de seus membros ter agido por conta própria. Vale lembrar que no início de abril o grupo declarou guerra contra a fabricante japonesa.

- Leia também:

Software de servidores da Sony estava ultrapassado e facilitou ataque, diz expert

Em meio a crise com PSN, Sony baixa preço do PS3 no Brasil

 

psnetwork01.jpg

Entenda o caso
No dia 26/4, a Sony anunciou que uma  “invasão externa” à sua rede online conseguiu ter acesso aos dados pessoais e talvez informações de senhas, histórico de compras e até números cartão de crédito dos mais de 70 milhões de jogadores que utilizam a rede do PlayStation 3.

O caso é tão sério que, segundo um instituto de pesquisas especializado, o prejuízo da Sony com o vazamento desses dados poderia ultrapassar os 24 bilhões de dólares.

No dia seguinte ao anúncio, começaram a surgir relatos de gamers que tiveram problemas com seus cartões de crédito, de acordo com os sites como Ars Technica e VGN 365.

Ambos afirmam ter recebido um grande número de mensagens, via e-mail, comentários e mensagens via Twitter, de leitores usuários da PSN que dizem ter tido problemas com compras ou saques não autorizados.

Dias depois do ataque à PSN, a empresa admitiu que também houve vazamento de informações em sua rede SOE, que continha os mesmos tipos de dados sensíveis, incluindo informações sobre cartões de crédito.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail