Home > Notícias

Antivírus não é usado por 30% das pequenas e médias empresas do Brasil

Pesquisa da empresa de segurança Symantec aponta também que 47% delas não têm ferramentas de segurança nas máquinas de usuários.

Rodrigo Afonso, do Computerworld

08/06/2009 às 15h31

Foto:

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Applied Research, a pedido da empresa de segurança Symantec, indica que 30% das pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras não usam antivírus. Além disso, 47% delas não contam com ferramentas de segurança nas máquinas de seus usuários; 42% delas não implantam ferramentas de backup e de restauração de desktops; 35% não possuem antispam; e 40% não têm backup ou sistema de recuperação de servidor.

Apesar dos dados mostrarem a falta de aplicação de políticas consistentes de segurança da informação, gerente comercial da Symantec para PMEs, Marcelo Saburo, se surpreendeu apenas com o percentual de empresas sem ferramentas contra vírus, solução elementar nos dias de hoje.

“Se é recomendado que cada usuário doméstico de microinformática tenha uma instalação de antivírus, um percentual de 30% de empresas desprotegidas é preocupante e indica que a segurança, de uma forma geral, está descuidada”, avalia.

A pesquisa também procurou levantar as causas para essas falhas. De acordo com as próprias empresas, a falta de recursos e de funcionários qualificados são os principais culpados. No Brasil, 28% das companhias não têm pessoal dedicado à área de tecnologia da informação e 37% dizem que falta verba para comprar ferramentas de segurança da informação.

Apesar de alegarem falta de orçamento, a maioria das empresas brasileiras pretende aumentar (40%) ou manter (49%) a verba de tecnologia, mesmo com a crise financeira.

A pesquisa também levantou as causas de perdas ou vazamento de dados nas PMEs do Brasil. Os números mostram que 50% das companhias indicaram que houve roubo de notebooks, smartphones e PDAs. Os outros 50% sofreram com perda ou roubo de fitas de backup e outros dispositivos importantes de armazenamento.

O levantamento foi realizado mundialmente. Na América Latina, foram entrevistadas 300 empresas, 100 delas no Brasil. Em toda a AL, 94% dos participantes consideram o backup e a recuperação de dados como importantes, seguido por estratégia de recuperação de desastres (92%) e soluções de arquivamento (83%).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail