Home > Notícias

Aplicativos da App Store terão de informar sobre gravação de tela no iOS

Dependendo da gravidade, profissionais terão de editar programas ou remover por completo a função de gravação que, segundo a Apple, é indevida

Da Redação

08/02/2019 às 17h35

Foto: Shutterstock

Após uma investigação na App Store, a Apple identificou que alguns serviços são capazes de gravar o display do aparelho quando o usuário ativa o recurso de gravação de tela. Agora, a companhia adotou uma medida bastante rigorosa: todos os desenvolvedores terão de informar caso realizem essa ação ou precisarão remover a função por completo.

Em resposta ao site TechCrucnh, um porta-voz da Apple confirmou de que está avisando os produtores de conteúdos para iOS sobre a novidade. Segundo a companhia, foram constatadas violações de privacidade e às regras da loja de apps, e que sereão tomadas atitudes imediatas caso seja necessário.

"Proteger a privacidade do usuário é um dos pilares no ecossistema da Apple. As diretrizes de análise na App Store exigem que os aplicativos solicitem o consentimento explícito do usuário e forneçam uma indicação visual clara ao gravar ou fazer um registro da atividade do usuário", disse o porta-voz.

A Apple tem levado o caso tão a sério que, dependendo da gravidade, alguns desenvolvedores precisam editar os aplicativos quase que por inteiro e enviar a nova versão para a App Store analisar - sem a garantia de que isso vai mesmo acontecer. Além disso, quem não seguir as normas dentro de um prazo estipulado pela Maçã terá o app removido em caráter definitivo.

Quem está por trás disso

A empresa responsável pela captura de tela nesses apps é a Glassbox, que grava os conteúdos na tela e envia às empresas, que por sua vez podem redesenhar seus produtos para criar novas experiências aos usuários. O problema é que, além da gravação sem permissão, a entidade também pode coletar dados sensíveis, como números de cartão de crédito.

Em comunicado, a Glassbox respondeu dizendo que a ferramenta não serve para "espionar" os usuários, mas justamente para ajudar as outras empresas a planejar melhor seus apps e aprimorar os serviços. Lemmbrando que a Glassbox também está presente no Android, mas o Google ainda não comentou sobre o caso.

Com informações: TechCrunch

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail