Home > Notícias

Aplicativos “zumbis” dominam a App Store, aponta pesquisa

Segundo empresa de publicidade móvel Adeven, modelo atual da loja da Apple torna invisíveis os aplicativos de desenvolvedores menores e independentes

Da Redação

31/07/2012 às 15h01

Foto:

A maior parte dos cerca de 650 mil aplicativos da App Store ficam largados e invisíveis, sem serem baixados ou classificados pelos usuários iOS, aponta um levantamento da empresa de publicidade e consultoria mobile Adeven e sua ferramenta Apptrace.

De acordo com dados do site especializado Apple Insider, o CEO da Adeven, Christian Henschel, afirmou recentemente que é “muito difícil” para os desenvolvedores menores e independentes serem descobertos no modelo atual da loja online da Apple. Segundo ele, mais da metade dos aplicativos da App Store (400 mil) seriam o que ele chama de “zumbis”.

“A verdade é que só existem algumas dezenas de aplicativos que realmente conseguem algum tipo de downloads.” Depois completou: “Isso acontece por causa do sistema fechado da Apple – é difícil descobrir esses tipos de aplicativos. Você não tem a busca correta, por isso a única maneira de descobrir novos aplicativos é por meio da listagem dos mais baixados.”

E todas essas críticas não parecem ser em vão. No mês passado, alguns desenvolvedores afirmaram que a Apple tinha refinado seu algoritmo de busca para favorecer aplicativos que recebem mais downloads, além dos resultados localmente mais relevantes. No entanto, essas alterações foram rapidamente revertidas pela empresa de Cupertino.

Além disso, a Apple comprou há alguns meses a empresa de algoritmo de buscas Chomp. A transação teria ficado na casa dos 50 milhções de dólares. Espera-se que a aquisição traga melhorias para o sistema de buscas da App Store.

Vale lembrar que no último mês de junho a Apple anunciou que sua loja App Store havia alcançado um total de 30 bilhões de downloads, com 5 bilhões de dólares de pagamentos aos desenvolvedores.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail