Home > Notícias

Após massacre, Noruega proíbe venda de games violentos

Várias lojas no país, que foi alvo de um atentado terrorista que causou quase 80 vítimas, retiraram das prateleiras títulos como World of Warcraft.

Redação IDG Now!

03/08/2011 às 8h50

Foto:

Depois do duplo atentado na Noruega, que custou a vida de quase 80 pessoas, várias lojas no país estão banindo de suas prateleiras games considerados violentos, além de brinquedos associados a combates.

Segundo o New York Times, a rede de supermercados Coop proibiu a venda de cerca de dez games, entre eles World of Warcraft e Modern Warfare, que seriam alguns dos jogos preferidos do terrorista Anders Behring Breivik, responsável pela tragédia na Noruega.

Logo após os atentados de julho, foram publicadas algumas reportagens afirmando que Anders Behring Breivik, o norueguês que
admitiu ter praticado os atentados em Oslo, utilizava jogos de tiro que simulam
ações militares.

Leia também

Opinião: O terrorista da Noruega treinou no Modern Warfare 2. E daí?

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail