Home > Notícias

Após pressão da Apple, empresa cancela venda de boneco de Steve Jobs

Em comunicado oficial, fabricante In Icons anunciou ter interrompido produção e venda de produto "em respeito à família do executivo"; produto seria lançado em fevereiro

Da Redação

16/01/2012 às 14h16

Foto:

Após fazer barulho com o anúncio e até o início das vendas de um boneco ultrarrealista do cofundador e ex-CEO da Apple, Steve Jobs, a companhia In Icons publicou um comunicado esta semana anunciando o cancelamento do produto por “imensa pressão dos advogados da Apple e da família de Jobs”. De acordo com a empresa, quem já realizou a pré-compra da novidade será reembolsado.

Na declaração, publicada no site oficial da empresa, o criador do boneco diz ainda que acredita não ter violado nenhuma questão legal, mas que decidiu interromper completamente a produção e a venda do produto em “respeito aos sentimentos da família de Jobs”.

Leia também:
Cofundador da Apple diz que Android supera o iPhone em vários aspectos

Com preço de 99 dólares, o produto tinha lançamento agendado para o próximo mês de fevereiro nos Estados Unidos. O boneco ganhou atenção na mídia por ser incrivelmente semelhante ao executivo da Apple, vestido com sua clássica camisa preta e calça jeans, além de outros itens, como seus óculos redondos, meias, uma aliança de casamento e duas maçãs – uma delas mordida, em referência ao logo da companhia.

Apesar de se mostrar chateado com a situação, o criador do boneco afirma que continua sendo fã de Jobs, a quem chama de “gênio, grande inventor e visionário”. Vale lembrar que anteriormente já foi lançado um outro boneco do executivo, que foi retirado do mercado e teve sua venda proibida após ações judiciais da Apple.

stevejobsincon01.jpg

Com visual incrivelmente realista, boneco de Jobs desagradou a Apple e família de executivo

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail