Home > Notícias

Após um ano, China Mobile ainda negocia com a Apple

CEO da maior operadora do mundo quer que o iPhone chegue o mais rápido possível ao mercado chinês, mas não diz a razão de isso não ter ocorrido ainda.

Dan Nystedt, IDG News Service

02/09/2008 às 18h43

Foto:

A maior operadora de telefonia móvel do mundo ainda negocia com a Apple o lançamento do iPhone na China, quase um ano depois de as duas empresas terem começado a negociação.

"Steve Jobs e eu esperamos que o iPhone chegue à China o mais rápido possível", disse Wang Jianzhou, CEO da China Mobile, em um dos debates da ITU Telecom Asia 2008, nesta terça-feira (02) em Bangkok. "Estamos discutindo o tema, mas não chegamos a um acordo".

Wang não deixou claro o que impede as empresas de chegarem a um acordo, citando uma política de não-divulgação acordada com a Apple.

Em novembro, Wang afirmou que não gostava do modelo de divisão de receitas que surgiu com o iPhone. A China Mobile seria uma boa opção para a Apple, já que a operadora tem mais de 420 milhões de assinantes, de acordo com dados divulgados em julho. Isso a torna a maior operadora do mundo.

A China Mobile também faz parte da Open Handdset Alliance, do Google, um consórcio de empresas de tecnologia e serviços que vão desenvolver produtos baseados na plataforma de celulares Android, que será concorrente do iPhone. Os primeiros celulares com Android devem chegar ao mercado nos próximos meses.

Entretanto, a Apple tem outras opções na China, e pode optar por trabalhar com uma operadora de menor porte. Por enquanto, os chineses que querem um iPhone têm que optar pelo mercado cinza e desbloquear o aparelho. Analistas estimam que já existem 800 mil iPhones em uso em toda a China.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail