Home > Notícias

Apple abre primeira loja na China

Apple Store em Pequim vende com preços mais altos do que nos EUA e teve fila de mais de 400 clientes.

IDG News Service/Pequim

21/07/2008 às 9h33

Foto:

Mais de 400 entusiastas da Apple formaram fila no sábado de manhã (19/07) - alguns desde sexta-feira à noite - para estarem entre os primeiros clientes na abertura da primeira primeira Apple Store em Pequim, na China.

Para usuários da marca na cidade, a abertura foi o fim de uma espera que começou quando a Apple lançou a primeira loja de varejo em 2001 nos Estados Unidos. David Feng, que lidera um grupo de usuários Mac em Pequim, acampou às 21h (horário local de Pequim) da sexta-feira, sendo o 6º da fila. Cerca de 50 pessoas esperaram durante a noite, com mais algumas centenas de pessoas que chegaram antes da abertura, disse ele.

“A Apple traz com ela um jovem espírito criativo”, disse Zhang Youdai, um DJ de uma radio em Pequim e usuário da Apple, que não chegou muito antes da abertura da loja.

Os compradores locais da Apple enfrentam preços mais altos do que as lojas do exterior. Alguns itens, como o iPod touch de 32 GB, é vendido por 30% a mais em relação ao preço da loja online norte-americana. Feng disse que os consumidores chineses não se abalaram. “Isto é o que nós pagamos pela qualidade da Apple”, disse ele.
Os produtos da Apple têm sido oferecido na China há mais de uma década por varejistas exclusivos.

A 219ª loja da Apple no mundo estabelece sua marca com a entrada no mercado chinês e provavelmente indica que o lançamento do iPhone oficial não está distante.

“Eles já estão aqui, há talvez 800 mil dispositivos que têm sido contrabandeados, então a China Mobile, em algum momento, poderia muito bem proteger esta base de consumidores e fazer uma parceria com a Apple para legalizar este mercado”, disse Duncan Clark, CEO da BDA Media, consultoria de comunicação e pesquisa de Pequim.

Estima-se que existam de 400 mil a 1 milhão de usuários de iPhone na China, de acordo com a empresa de pesquisa In-Stat. Obstáculos para o lançamento do iPhone incluem a oposição da China Mobile de permitir handsets com Wi-Fi e a incompatibilidade com padrões chineses de 3G, já que o país usa o TD-SCDMA (Time Division Synchronous Code Division Multiple Access). A Apple não estabeleceu uma data de lançamento para o iPhone na China, mas tem dito repetidamente que ele estaria à venda em algum momento.

Mesmo disponível em outros canais não oficiais, o iPhone foi o ponto que atraiu alguns visitantes na abertura da loja (lembrando que o produto ainda não estará disponível na Apple Store de Pequim). “Isto é o que estávamos esperando”, disse Fend apontando a fachada da loja. “É ótimo estar aqui com os membros da comunidade Mac. Isso preenche uma enorme lacuna”, ele acrescentou.

A abertura da Apple Store tem ofuscado outras marcas tops que têm suas lojas no mesmo complexo. A maior loja do mundo da Adidas, aberta no Village at Sanlitun, a alguns quilômetros dali, na semana passada, não conseguiu atrair a mesma atenção. “Eu nem percebi que havia sido aberta”, disse Clark.

Alguns visitantes no sábado estiveram no local somente para aproveitar o “show”. “É a primeira na China, então porque não?”, disse Eric Durban de St. Louis, Missouri, que afirmou estar em Pequim para assistir aos Jogos Olímpicos, que começam dia 8 de agosto.

O vice-presidente sênior de varejo da Apple, Ron Johnson, disse na quinta-feira (17/07) que a segunda loja em Pequim será aberta em 2009 em Qianmen, na rua shopping recém-reformada ao sul da Praça da Paz Celestial. Ele também disse que a companhia irá abrir Apple Stores em “Xangai e mais além”, mas não especificou datas ou as localizações das lojas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail