Apple censura versão para iPad de clássico da literatura

Versão em quadrinhos de Ulysses, de James Joyce, teve que remover cenas de nudez para poder chegar à App Store

https://pcworld.com.br/apple-censura-versao-para-ipad-de-classico-da-literatura/
Clique para copiar

Em 1933, um juiz sentenciou que a obra Ulysses, de James Joyce, não era obscena, o que garantiu sua venda nos Estados Unidos. Quase 80 anos depois, a Apple resgata a polêmica, ao censurar um software para iPad que pretende ser uma versão em quadrinhos da obra. O motivo? cenas de nudez.

Segundo o New York Times, Robert Berry, criador de Ulysses Seen (programa apresentado à Apple), foi informado pela empresa que deveria remover todas as imagens de nudez para que ele fosse aprovado.

Ele tentou negociar, dizendo que poderia desfocar a imagem, para não ter que retirá-la, oferta que foi rejeitada pelos selecionadores da empresa de Steve Jobs. A versão aprovada pode ser vista na App Store.  O software é gratuito.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site