Home > Notícias

“Apple chinesa” chega ao Brasil com smartphone de R$500

Smartphone Redmi2 custará R$550 nas compras parceladas em até 10 vezes. Venda só acontecerá pelo site oficial da empresa.

Luiz Mazetto

30/06/2015 às 16h00

redmi2_625.jpg
Foto:

A fabricante chinesa Xiaomi finalmente chegou oficialmente ao Brasil nesta terça-feira, 30/6, por meio de um evento grandioso realizado em São Paulo, que contou com a presença de centenas de MiFãs de todo o país.

Na apresentação, comandada pelo brasileiro Hugo Barra, VP internacional da empresa, a Xiaomi anunciou o lançamento de um smartphone de entrada, o Redmi2, e alguns acessórios, como sua pulseira inteligente e um PowerBank.

Com a intenção de ser um aparelho acessível para todos, o Redmi2 desembarca no país com preço sugerido de 500 reais – ou 10 vezes 54,90 reais sem juros – com a venda sendo feita apenas pelo site oficial da Xiaomi por enquanto.

A montagem do aparelho será feita no Brasil, mais especificamente no interior de SP, por meio da parceira Foxconn, que também monta aparelhos da Apple. Essa é a primeira unidade de produção da Xiaomi fora da China.

Com tela HD de 4,7 polegadas e resolução 1280x780 pixels, 1GB de RAM, chip Snapdragon 410 quad-core de 1.2GHz, da Qualcomm, e câmeras traseira de 8MP e frontal de 2MP, o aparelho chega para concorrer com rivais da Motorola e Samsung principalmente.

Apesar disso, não faltaram comparações com a Apple durante o evento – coincidência ou não, a Xiaomi é conhecida mundialmente como “Apple da China”. Segundo Barra, as comparações acontecem para destacar que é possível ter alguns recursos comparáveis com um iPhone 6 mesmo pagando muito menos pelo Redmi2 do que por um iPhone 6, que custa mais de 3 mil reais no Brasil.

xiaomihugobarra.jpg

Hugo Barra e o mascote da Xiaomi durante o evento de lançamento da empresa no Brasil (imagem: Luiz Mazetto)

Outros recursos que chamam a atenção do Redmi2 incluem suporte dual SIM com suporte para 4G nos dois chips, espaço de armazenamento de 8GB (expansível até 32GB via microSD) e design fino e leve, com peso de 133 gramas e 9,4 de espessura.

O aparelho roda a plataforma MiUi, da própria Xiaomi, que é baseado no Android. Por enquanto, o Redmi2 só está disponível no Brasil na cor dark grey (cinza escuro).

Como comprar

Inicialmente, a proposta da Xiaomi é vender o Redmi2 e seus outros aparelhos lançados no Brasil apenas pela sua loja online. Nada de operadoras e redes de varejo por enquanto, apesar de a empresa não descartar isso para o futuro.

Por isso, é necessário fazer um cadastro no site da empresa (mi.com), que sediará um evento especial de vendas do aparelho no próximo dia 7 de julho, a partir do meio dia.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail