Home > Notícias

Apple contesta BBC sobre supostas más condições em fábrica de iPhone

Em e-mail interno, vazado por jornal inglês, VP da "maçã" diz que ele e Tim Cook estão "profundamente ofendidos" com as acusações dos jornalistas.

Da Redação

22/12/2014 às 17h22

Foto:

O CEO da Apple, Tim Cook, se disse “profundamente ofendido” com um documentário da rede BBC que aposta supostas más condições de trabalho em uma fábrica de iPhones na China. As informações são do The Verge.

De acordo com o site, o VP sênior de operações da Apple, Jeff Williams, enviou um e-mail interno para os funcionários sobre o assunto – a mensagem foi obtida pelo jornal britânico The Telegraph.

No e-mail, o executivo afirma que ele e Cook estão “profundamente ofendidos pela sugestão de que a Apple quebraria a promessa para os trabalhadores em nossa linha de montagem ou enganar nossos consumidores de alguma maneira”.

Williams também disse que o documentário de uma hora da BBC “sugeriu que a Apple não está melhorando as condições de trabalho. Deixe-me dizer uma coisa para você, nada poderia estar mais distante da verdade”.

Reportagem

O documentário exibido pela BBC na última semana mostra jornalistas disfarçados trabalhando em uma fábrica da Pegatron, en Xangai, em que os funcionários seriam submetidos a longas jornadas sem pausas, de até 16 horas, e em condições duras de vida – um dos jornalistas disse que teve de dividir um quarto pequeno com outros 11 trabalhadores.

Vale notar que essa unidade de produção em questão monta iPads e iPhones para a Apple na China, com um total de 1.400 funcionários.

Anteriormente, a Apple já foi alvo de críticas por causa de más condições de trabalho na montadora Foxconn, onde alguns funcionários chegaram a cometer suicídio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail