Home > Notícias

Apple deixa de usar dois produtos químicos em seus produtos após protestos

Empresa decidiu substituir o uso de n-hexano e benzeno como agentes de limpeza no processo de montagem final de alguns produtos

Michael Kan, IDG News Service

14/08/2014 às 9h45

Foto:

A Apple está proibindo o uso de dois produtos químicos tóxicos em processos de montagem de seus produtos, depois que grupos de vigilância exigiram que a empresa substituisse as substâncias por alternativas mais seguras.

No início deste ano, a Green America e a China Labor Watch pediram que a Apple elimisse o uso de benzeno e n-hexano da sua cadeia de suprimentos. As duas substâncias são conhecidas por serem venenosas, mas ainda estão em uso em algumas fábricas chinesas, incluindo aquelas que produzem produtos da Apple.

Nesta quinta-feira, 14/8, a Apple disse ter analisado 22 de suas instalações de montagem e não ter encontrado "uso generalizado de benzeno ou n-hexano", e nenhuma evidência de compromentimento da saúde dos trabalhadores. As iinstalações que passaram pela análise da empresa empregam cerca de 500 mil trabalhadores.

Os dois produtos químicos, no entanto, ainda foram encontradas em quatro das instalações, mas em concentrações baixas que cumprem as normas de segurança da Apple. Após a investigação, a Apple concluiu que existem alternativas mais seguras para benzeno e n-hexano, e por isso decidiu proibir a sua utilização como agentes de limpeza no processo de montagem final. A mudança entra em vigor em 01 de setembro.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail