Home > Notícias

Apple deve unificar iOS e Mac OS X

Segunda a consultoria Jefferies, chips de 64 bits são a chave para mesclar sistemas operacionais e deixar tablets com as mesmas capacidades do Mac; integração deve estar concluída até 2016

Macworld/Reino Unido

04/08/2011 às 15h37

Foto:

Com a Microsoft apostando na ideia de que PCs e tablets deveriam rodar o mesmo sistema operacional e ter todas as mesmas capacidades, será que a Apple pretende seguir pelo menos caminho?

A empresa de Steve Jobs se tornou a vendedora de tablets de mais sucesso até agora, com uma estratégia que limita as capacidades do iPad, comparado aos desktops e notebooks com Mac OS X. Entretanto, a versão mais recente do OS X traz ao trackpad do Mac gestos de toque comuns ao iPad, inflamando a discussão de que a Apple poderia combinar os dois softwares em um único sistema operacional. 

Esse processo de mesclagem entre o Mac OS X e o iOS (este segundo utilizado em iPhones e iPads) começou com o Lion, que traz vários recursos da interface do sistema móvel, deve ganhar fôlego no aque vem  e terminar só em 2016, de acordo com um relatório feito pela consultoria de investimentos Jefferies, que também realiza pesquisas e estudos na área de tecnologia.

De acordo com o estudo,  a arquitetura ARM de 64 bits será a chave para a Apple completar essa unificação. Enquanto os iPads utilizam chips ARM de 32 bits, os Macs rodam com processadores Intel x86. 

“Nossa visão é que a Apple pode utilizar a arquitetura de 32 bits do ARM para aplacar grande parte das necessidades do ecossistema do OS X em 2012-13, exceto para dispositivos profissionais de alto desempenho. Quando o ARM de 64 bits estiver disponível em 2016, acreditamos que a Apple terá sistema o operacional e arquitetura de hardware únicos” escreveu a consultoria. 

Enquanto isso, a Microsoft  já utiliza o mesmo sistema operacional, o Windows 7, tanto nos tablets quanto nos PCs, porém ainda não obteve sucesso no mercado de tablets. A companhia continuará com a mesma estratégia na chegada do Windows 8, com uma interface redesenhada para tornar mais fácil a navegação em uma tela sensível ao toque, além do suporte aos chips ARM.

 

lionpreview01.jpg
Lion e iOS: juntos e felizes para sempre?

 Objetivo: aumentar as vendas

A estratégia é questionada por analistas, que acreditam que a Microsoft devia, na verdade, inserir o sistema operacional para smartphones nos tablets, o que foi feito pela Apple quando migrou o iOS e fez adaptações para que este pudesse chegar ao iPad. A lógica atual da Apple parece presumir que os iPads não devem fazer tudo que um Mac é capaz, por conta de suas limitações de forma e hardware. 

O Jefferies prevê que um único software para dispositivos móveis e computadores irá aumentar ainda mais as vendas da Apple. “Os usuários querem ser capazes de pegar um iPhone, iPad ou Mac e ter seu conteúdo movido simultaneamente entre os dispositivos e que ele seja otimizado para o usuário e para o aparelho que está sendo usado naquele momento. Acreditamos que será difícil implementar esse modelo se o iOS e o OS X continuarem separados", afirma o documento da Jefferies. 

Enquanto que o iPad 2 utiliza o A5, chip ARM com processador dual-core, a companhia especula que “a Apple está pronta para demonstrar o processador A6 quad-core e será a primeira com um dispositivo multiplataforma com a força e desempenho do de um PC”.

A Jefferies acredita que o iPad 3 será lançado com o A6 no primeiro trimestre de 2012, enquanto que o smartphone com o mesmo chip chegará no meio do ano que bem. O MacBook Air receberia o chip quad-core entre ano que vem e 2013. Já os MacBooks Pro mais poderosos e desktops da Apple terão chips Intel de 64 bits até 2016. Processadores desse tipo permitem um grande uso da memória e são úteis para programas mais pesados, como o Creative Suite da Adobe.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail