Home > Notícias

Apple é acusada de vender iPhones usados como novos na China

Advogado, que já entrou com processos contra a empresa, afirma ter sido procurado por mais de 10 pessoas quem reclamam de aparelhos com problemas

Macworld / EUA

19/08/2011 às 10h24

Foto:

Um advogado chinês pretende processar a Apple nos Estados Unidos sob a acusação de venda de iPhones recondicionados como se fossem novos, após vários consumidores apontarem esse tipo de problema

O advogado Wang Hai disse que mais de 10 pessoas na China entraram em contato reclamando de experiências parecidas desde que postou sobre o assunto em seu blog no início da semana.

“Se mais de 20 consumidores vierem até nós com os mesmos problemas, então entraremos com um processo contra a Apple nos Estados Unidos”, disse Wang.

O post de Wang era sobre dois consumidores chineses que compraram iPhones 4 e acabaram descobrindo que os aparelhos tinham uma garantia mais curta do que o padrão de um ano. Wang suspeita que os produtos foram comprados e devolvidos, resultando, assim, na garantia menor.

O advogado ajudou os dois consumidores a entrarem com um processo em Pequim na última segunda-feira, 15/8, pedindo para que a Apple se desculpe e compense os consumidores pelo que eles pagaram no iPhone 4. O tribunal deve tomar uma decisão sobre o caso na próxima semana.

Até o fechamento desta reportagem, a Apple não havia respondido ao nosso pedido de comentário sobre o assunto.

Os dois consumidores citados acima compraram seus iPhones no último dia 9/7 na Apple Store do shopping Xidan Joy City, em Pequim. O post de Wang sobre o caso traz fotos dos recibos e outras mostrando o período menor de garantia para os smartphones.

“Quando os consumidores voltaram à Apple Store, a companhia se negou a lhes dar um reembolso”, disse Wang.

Ele afirma continuar investigando a distribuição dos iPhones pela Apple. Enquanto isso, ele tem recebido contato de outros consumidores com reclamações parecidas.

A Apple é uma das marcas mais famosas atualmente na China, com a demanda pelos produtos da empresa criando longas filas em suas lojas na capital Pequim.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail